Iodo + Óleo de Cade + Ácido SalicílicoBula do Princípio Ativo

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico - Para que serve?

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico está indicado para o tratamento de intertrigo micótico ( eczema marginado de Hebra); tricomicoses e tinhas; epidermomicoses das mãos e dos pés (“pés-de-atleta”).

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico: Contraindicação de uso

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula. Não deve ser usado nas afecções cutâneas purulentas ou impetiginadas.

Deve ser usado com cautela, pois o ácido salicílico pode ser absorvido a partir do local da aplicação tópica, é lentamente excretado pela urina e pode causar salicilismo, assim sendo, não deverá ser usado sobre grandes áreas por tratamentos prolongados.

A aplicação tópica deverá ser descontinuada se evidenciada sensibilização ou irritação local.

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico: Posologia e como usar

Aplicar o medicamento sobre a pele limpa.

Esfregar algodão embebido deste medicamento no local afetado, sem exercer pressão muito forte, uma ou duas vezes ao dia, de preferência após o banho.

Nas crianças, Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico deve ser diluído em partes iguais de álcool antes de ser usado.

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico - Reações Adversas

Poucas reações podem ocorrer com a aplicação tópica da preparação: prurido, irritação local e, ocasionalmente, dermatite alérgica.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico: Interações medicamentosas

Abrasivos, sabonetes medicinais, preparações para acne , demaquilante , preparações contendo benzoilperóxido, resorcinol, enxofre , tretinoína , preparações tópicas contendo álcool como loções pós-barba, adstringentes, cremes e loções para barbear, cosméticos e sabonetes com um forte efeito secativo, isotretinoína .

O uso deste medicamento pode alterar os testes laboratoriais de iodo ligado à proteína.

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico: Precauções

A aplicação tópica deste medicamento deverá ser descontinuada se evidenciada sensibilização ou irritação local. O ácido salicílico pode ser absorvido a partir do local da aplicação tópica, é lentamente excretado pela urina e pode causar salicilismo. Assim sendo, não deverá ser usado sobre grandes áreas por tratamentos prolongados.

Estudos em humanos ainda não foram realizados na utilização de ácido salicílico durante a gravidez, entretanto o ácido salicílico pode ser absorvido sistemicamente. Existe a preocupação em relação à possibilidade do fechamento prematuro dos ductos arteriais.

O iodo atravessa a placenta, o seu uso não é recomendado durante a gravidez por causa da possibilidade de absorção e efeitos adversos no feto como hipotireoidismo e bócio. O iodo aplicado topicamente pode se distribuir pelo leite materno, o seu uso não é recomendado para lactantes porque pode resultar em uma sobrecarga de iodo e hipotireoidismo transitório em lactentes.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Não é recomendado para crianças com até 1 mês de idade.

Não há restrições específicas para o uso em pacientes idosos.

Iodo + Óleo de Cade + Ácido Salicílico: Ação da substância no organismo

Resultados de Eficácia

Em um teste padronizado (SFST), foram medidos efeitos antibacterianos de curto prazo, incluindo o grau do perfil de ação, a ação temporal, a profundidade e a penetração de um agente antibacteriano aplicados topicamente.

O teste foi realizado com isopropanol, n-propanol, iodo povidona (solução aquosa), ácido salicílico em 50% de isopropanol, o ácido salicílico mostrou redução de 60% equivalente ao n-propanol, imediatamente após a aplicação. Com os testes modificados, o acido salicílico reduzia em 50 vezes o crescimento bacteriano 12 horas após a aplicação e 100 vezes 12 horas após a oitava aplicação, em comparação com o isopropanol.

O ácido salicílico usado principalmente como agente queratolítico, preenche todos os requisitos, acima mencionados, incluindo também uma eficácia antimicrobiana. O acido salicílico é também eficaz contra leveduras e dermatófitos, a substância tem algumas vantagens em relação a outros antimicrobianos utilizados na dermatoterapia.

A atividade antifúngica dos óleos essenciais foi avaliada pela determinação dos valores MIC e MLC, usando um método de macrodiluição, em cepas de Candida, Aspergillus e dermatófitos. Todos os óleos essenciais testados inibiram o crescimento dos organismos (dermatófitos isolados). Os resultados obtidos nos permitem concluir que os óleos essenciais ou de algum de seus componentes poderão ser úteis para o manejo clinico das infecções fúngicas, justificando futuros ensaios clínicos para validar sua utilização como alternativas terapêuticas para a dermatofitose .

A solução de iodo tem ação antisséptica, destroem as bactérias vegetativas, micobactérias, fungos e vírus contendo lipídeos. Podem ser esporicidas com exposição prolongada. É bactericida em 1 minuto e mata esporos em 15 minutos. Trata-se do antisséptico mais ativo para pele intacta. A tintura de iodo não é comumente utilizada, devido à possível ocorrência de graves reações de hipersensibilidade e devido a sua propriedade de manchar roupas.

Características Farmacológicas

O ácido salicílico facilita a descamação da pele solubilizando o cimento intercelular que liga as escamas do estrato córneo, resultando, assim, em descamação dos resíduos ceratóticos por meio da perda de queratina.

Este efeito queratolítico promove uma ação antifúngica, suprimindo então o crescimento fúngico; ajudando também na penetração de agentes antifúngicos. O ácido salicílico promove uma suave ação antisséptica.

O ácido salicílico é aplicado topicamente no tratamento de hiperqueratose.

O óleo de cade age contra prurido e também como antisséptico.

O iodo tem ação antisséptica. Aproximadamente 90% do iodo absorvido pelas células bacterianas reaparecem como o principal mecanismo bactericida do iodo tópico.

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.