Eritropoetina Humana RecombinanteBula do Princípio Ativo

Eritropoetina Humana Recombinante - Para que serve?

Eritropoetina Humana Recombinante: Contraindicação de uso

Eritropoetina Humana Recombinante: Posologia e como usar

A seringa pré-preenchida está pronta para uso. Cada seringa deve ser usada em somente uma única injeção. Eritropoetina Humana Recombinante não deve ser agitada ou misturada a nenhum outro líquido.

Se Eritropoetina Humana Recombinante for injetada sob a pele para anemia não associada com doença renal, a quantidade injetada em um local não deve exceder 1 ml.

A terapia com Eritropoetina Humana Recombinante usualmente inicia sob supervisão médica. As injeções podem ser dadas por um médico, enfermeira treinada ou outro profissional de saúde.

No caso de Eritropoetina Humana Recombinante ser injetado sob a pele (subcutaneamente), você pode injetar a solução você mesmo, após ter aprendido como fazer isto. Sempre use Eritropoetina Humana Recombinante exatamente como instruído pelo seu médico.

A dose que você recebe se baseia no seu peso corpóreo em quilogramas.

Seu médico irá conduzir investigações, por exemplo, exames de sangue, para ajudar a decidir se é necessário que você receba Eritropoetina Humana Recombinante. Ele irá calcular a dose correta de Eritropoetina Humana Recombinante para você, por quanto tempo o tratamento deve durar e qual via o medicamento será administrado. Estas decisões serão influenciadas pelo o que está causando sua anemia.

Seu médico irá manter sua concentração de hemoglobina entre 10 e 12 g/dl (6,2 – 7,5 mmol/l).

Eritropoetina Humana Recombinante pode ser dado durante a sessão de diálise ou após você ter recebido a sessão de diálise.

A dose inicial usual de Eritropoetina Humana Recombinante é 50 UI/Kg (Unidades Internacionais por quilograma). É dada 3 vezes por semana por injeção em uma veia (injeção intravenosa durante 1-2 minutos).

Dependendo de quanto sua anemia responde ao tratamento, a dose pode ser ajustada aproximadamente a cada 4 semanas até que sua condição seja controlada. A dose que você recebe não deve exceder normalmente 200 UI/Kg 3 vezes por semana e deve ser administrada por um injeção em uma veia ou por um tubo que vá até uma veia.

Seu médico irá pedir exames de sangue regulares a fim de garantir que seu medicamento continue a funcionar apropriadamente. Quando sua condição estiver sob controle, você receberá doses regulares de Eritropoetina Humana Recombinante 2 a 3 vezes por semana. Estas doses podem não ser tão altas quanto aquelas recebidas inicialmente.

Em crianças, o médico irá manter a concentração de hemoglobina entre 9,5 e 11 g/dl.

Eritropoetina Humana Recombinante deve ser administrado após o paciente ter recebido uma sessão de diálise.

A dose para crianças e adolescentes é baseada no peso corpóreo em quilogramas. A dose inicial usual é de 50 UI/Kg. Esta é administrada três vezes por semana, injetada em uma veia (durante 1-2 minutos).

Dependendo de como a anemia responde, a dose pode ser ajustada aproximadamente a cada 4 semanas até que a condição seja controlada. Seu médico irá pedir exames de sangue regulares para ver se isto está sendo conseguido.

Seu médico irá manter sua concentração de hemoglobina entre 10 e 12 g/dl.

A dose inicial usual é 50 UI/Kg. Esta é dada duas vezes por semana por uma veia ou um tubo que vá até uma veia.

Dependendo de como sua anemia responde, a dose pode ser ajustada aproximadamente a cada 4 semanas até que sua condição seja controlada. A dose semanal total que você receber não deve normalmente exceder 200 UI/Kg e deve ser administrada por uma injeção em uma veia ou por um tubo que vá até a veia.

Seu médico irá pedir exames de sangue regulares a fim de garantir que o medicamento continue a funcionar apropriadamente.

A dose inicial usual é de 50 UI/Kg. Esta é dada 3 vezes por semana por uma veia ou um tubo que vá para uma veia.

A dose inicial pode ser ajustada pelo seu médico até que a condição esteja controlada.

Após sua condição estar sob controle, você receberá doses regulares de Eritropoetina Humana Recombinante 3 vezes por semana. A dosagem não deve normalmente exceder 200 UI/Kg, 3 vezes por semana e deve ser dada por injeção em uma veia ou tubo que vá até uma veia.

Seu médico irá pedir exames de sangue regulares a fim de garantir que o medicamento continue a funcionar apropriadamente.

Seu médico pode iniciar o tratamento com Eritropoetina Humana Recombinante se seu nível de hemoglobina for de 10 g/dl ou menos.

Após início da terapia, seu médico manterá seu nível de hemoglobina entre 10 e 12 g/dl.

A dose inicial usual é de 150 UI/Kg. Esta é dada 3 vezes por semana por injeção sob a pele. Alternativamente, seu médico pode recomendar uma dose inicial de 450 UI/Kg uma vez por semana. A dose inicial pode ser ajustada pelo seu médico dependendo de como sua anemia responde ao tratamento; você normalmente receberá Eritropoetina Humana Recombinante até 1 mês após o final da quimioterapia.

A dose inicial usual é de 600 UI/Kg. Esta é dada 2 vezes por semana por injeção em uma veia. Você receberá Eritropoetina Humana Recombinante durante 3 semanas antes de sua cirurgia. Você também tomará suplementos de ferro antes e durante o tratamento com Eritropoetina Humana Recombinante para aumentar a eficácia de Eritropoetina Humana Recombinante.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Eritropoetina Humana Recombinante - Reações Adversas

Se você sentir dores de cabeça, particularmente repentinas, dor de cabeça semelhante à enxaqueca em pontadas fortes ou se sentir confuso ou tiver convulsões, converse com seu médico imediatamente. Estes podem ser sinais de aviso de uma elevação repentina de pressão sanguínea que requer tratamento urgente.

Se qualquer dos efeitos colaterais ficarem grave, ou se você perceber qualquer efeito colateral não listado neste folheto converse com seu médico ou farmacêutico.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Eritropoetina Humana Recombinante: Superdose

Eritropoetina Humana Recombinante possui uma ampla margem de segurança e efeitos colaterais devido a uma dose excessiva de Eritropoetina Humana Recombinante são improváveis. Você deve informar ao médico ou enfermeira imediatamente se você achar que injetou muita Eritropoetina Humana Recombinante. Tratamento de suporte deve ser fornecido, dependendo dos sintomas de superdosagem. Mais tarde, se necessário, a terapia com Eritropoetina Humana Recombinante pode ser retomada usando uma dose mais baixa.

Eritropoetina Humana Recombinante: Interações medicamentosas

Conte a seu médico ou farmacêutico se você estiver tomando ou se tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos comprados sem a necessidade de prescrição médica.

Em particular, se você estiver tomando um medicamento contendo a substância ativa ciclosporina para suprimir seu sistema imunológico após um transplante de fígado, seu médico pode pedir testes especiais para medir os níveis de ciclosporina enquanto estiver tomando Eritropoetina Humana Recombinante.

Suplementos de ferro e outros estimulantes podem aumentar a eficácia da Eritropoetina Humana Recombinante.

Seu médico irá decidir se é correto para você tomá-los.

Informe ao médico ou cirurgião dentista o aparecimento de reações indesejáveis.

Informe ao médico ou cirurgião dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Eritropoetina Humana Recombinante: Precauções

Seu médico deve tentar manter seus níveis de hemoglobina entre 10 e 12 g/dl. Os valores de hemoglobina não devem exceder um valor de 12 g/dl.

Se médico irá monitorar sua pressão sanguínea regularmente enquanto você estiver usando Eritropoetina Humana Recombinante. Se você tiver dor de cabeça, particularmente repentina, dores de cabeça semelhantes à enxaqueca em pontadas fortes ou começar a se sentir confuso ou tiver convulsões, conte a seu médico ou equipe de enfermagem imediatamente. Estes podem ser sinais de aviso de uma elevação súbita na pressão sanguínea, o que requer tratamento urgente.

Pode ocorrer uma elevação no nível de plaquetas (células que ajudam na coagulação do sangue) durante o tratamento com este medicamento. Isto deve melhorar durante o curso do tratamento. É recomendado que a contagem de plaquetas seja verificada regularmente durante as primeiras 8 semanas de terapia.

Lembre-se de contar a seu médico que você está recebendo Eritropoetina Humana Recombinante se você tiver que ir a um hospital ou médico da família devido a qualquer tratamento, incluindo exame de sangue, pois Eritropoetina Humana Recombinante pode afetar os resultados.

Não existe nenhuma experiência com o uso subcutâneo (injeção na pele) de Eritropoetina Humana Recombinante em pacientes renais. Portanto, se você estiver sendo tratado com anemia associada à doença renal, Eritropoetina Humana Recombinante deve ser dado através de uma injeção na veia (intravenosamente).

Aplasia Pura da Série Vermelha (APSV) tem sido relatada muito raramente após meses a anos de tratamento subcutâneo com outros produtos contendo eritropoietinas e não pode ser descartada com Eritropoetina Humana Recombinante. APSV significa a incapacidade de produzir hemácias suficientes na medula óssea. Se isto ocorrer, isto pode resultar em anemia severa, cujos sintomas são cansaço não usual, tontura ou falta de ar.

APSV pode ser causada pela produção de anticorpos contra o produto eritropoietina e, a seguir, à sua própria eritropoietina.

Você deve discutir estas informações com seu médico. Se APSV, uma condição muito rara ocorrer, a terapia com Eritropoetina Humana Recombinante será interrompida e seu médico determinará o melhor curso de ação para tratar a anemia. Embora esta complicação seja muito rara, você deve estar ciente de que você desenvolvê-la, você precisará receber transfusões de sangue regulares, possivelmente por toda a vida, para tratar sua anemia, e a terapia com Eritropoetina Humana Recombinante terá que ser interrompida. Informe a seu médico imediatamente se você, de repente, se sentir cansado ou com tontura ou se sofrer de falta de ar. Seu médico pode decidir se Eritropoetina Humana Recombinante não está funcionando apropriadamente para você e terminará o tratamento, se necessário.

Pacientes com insuficiência renal crônica recebendo eritropoietina deverão ter seus níveis de hemoglobina (a parte da hemácia que transporta o oxigênio) medidos regularmente até que um nível estável seja atingido e então periodicamente após isto, a fim de minimizar o risco de um aumento na pressão sanguínea.

Se você for um paciente com doença renal crônica, seu médico irá verificar se sua hemoglobina não excede certo nível, pois hemoglobina alta pode colocá-lo em risco de ter um problema no coração ou vasos sanguíneos e pode aumentar o risco de morte.

Aumentos no potássio do sangue têm acontecido em casos isolados. Em pacientes com insuficiência renal crônica, a correção da anemia pode levar a um aumento de apetite e maior ingestão de potássio e proteínas . Se você estiver recebendo tratamento por diálise ao iniciar o tratamento com Eritropoetina Humana Recombinante, seu regime de diálise pode precisar ser ajustado a fim de manter os níveis de uréia, creatinina e potássio na faixa desejada. Seu médico irá decidir isto.

Os eletrólitos do soro (substâncias no seu sangue) devem ser monitorados em pacientes com insuficiência renal crônica. Se um nível elevado (ou crescente) de potássio sérico for detectado, seu médico pode considerar interromper o tratamento com Eritropoetina Humana Recombinante até que o nível volte ao normal.

Um aumento na dose de um medicamento para afinar o sangue (heparina) em particular durante a hemodiálise é freqüentemente necessário durante o curso da terapia com Eritropoetina Humana Recombinante a fim de minimizar o risco de formação de coágulos no sangue. Bloqueio do sistema de diálise é possível se a heparinização não for ótima.

Pacientes com câncer são mais prováveis de sofrer de coágulos sanguíneos se estiverem recebendo medicamentos à base de eritropoietina, tais como Eritropoetina Humana Recombinante. Portanto, você deve discutir os benefícios de Eritropoetina Humana Recombinante com seu médico, particularmente se você for obeso ou se tiver um histórico de coágulos/distúrbios de coagulação do sangue.

Pacientes com câncer recebendo eritropoietina devem ter os níveis de hemoglobina (a parte das hemácias que transporta o oxigênio) medidos regularmente até que um nível estável seja obtido, e então periodicamente após isto.

Se você for um paciente com câncer, você deve estar ciente de que Eritropoetina Humana Recombinante pode agir como um fator de crescimento de células sanguíneas e, em alguns casos, isto pode ter um impacto negativo no seu câncer. Dependendo de sua situação individual, uma transfusão de sangue pode ser preferível. Discuta isto com seu médico.

Conte a seu médico se você estiver grávida ou se você pensa em ficar grávida, ou se estiver amamentando.

Se você estiver grávida ou amamentando, Eritropoetina Humana Recombinante deve somente ser usado se o benefício potencial for maior que o risco ao feto.

Peça conselhos ao seu médico antes de tomar qualquer medicamento.

Eritropoetina Humana Recombinante: Ação da substância no organismo

Eritropoetina Humana Recombinante é um medicamento que estimula a medula óssea a produzir mais glóbulos vermelhos.

Fonte do conteúdo

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.