UdenafilaBula do Princípio Ativo

Udenafila - Para que serve?

Udenafila (substância ativa deste medicamento) é indicado para o tratamento da disfunção erétil .

Udenafila: Contraindicação de uso

Este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Este medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação. Este medicamento é contraindicado para uso por mulheres.

Udenafila: Posologia e como usar

A dose recomendada de Udenafila em adultos é 100 mg, administrados, aproximadamente, de 30 minutos a 12 horas antes da atividade sexual.

Não é necessário ajuste de dose para homens com insuficiência renal.

Não é necessário ajuste de dose para pacientes com insuficiência hepática moderada ( Child-Pugh Classe A).

O tempo médio estimado para início da ação do medicamento é de 1 a 4 horas após a administração da dose.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Udenafila - Reações Adversas

As seguintes reações adversas ocorreram nos estudos clínicos com 923 pacientes onde Udenafila (substância ativa deste medicamento) foi administrado sob demanda antes da atividade sexual. Em geral, as reações adversas ao medicamento foram passageiras e suas gravidades foram principalmente leves a moderada. As reações adversas mais comuns foram cefaléia e rubor facial.

Rubor facial.

Cefaléia, dispepsia e congestão nasal.

Dor torácica, dor abdominal, fadiga , sensação de calor, desconforto no peito, visão turva, dor ocular, acromatopsia, edema da pálpebra, edema da face, urticária , náuseas , dor de dente , constipação , gastrite , desconforto estomacal.

Desconforto na cabeça, sensação de fraqueza, sensação de frio, palpitação, tontura , sonolência, confusão auditiva, desconforto ocular, prurido, eritema, palpitação, diarreia , dispneia, desconforto respiratório durante exercícios, tosse , hemorragia nasal, aumento da ereção e hipotensão.

Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos.

Udenafila: Interações medicamentosas

O metabolismo de Udenafila (substância ativa deste medicamento) é principalmente mediado pelo citocromo P450 (CYP) isoforma 3A4. Portanto, inibidores dessas enzimas aumentam a exposição da Udenafila (substância ativa deste medicamento) e consequentemente o tempo de ação do medicamento. Em humanos, cetoconazol , itraconazol , ritonavir , indinavir , cimetidina e eritromicina são representantes de inibidores de CYP450 3A4.

Em estudo com voluntários saudáveis, a administração concomitante com cetoconazol (400 mg) aumentou a AUC e C máx de Udenafila (substância ativa deste medicamento) (100 mg) em cerca de 2 vezes (211%) e de 0,8 vezes (85%) respectivamente.

Indutores de CYP450 3A4 como dexametasona , rifampicina e anticonvulsivantes ( carbamazepina , fenitoína e fenobarbital ) podem acelerar o metabolismo da Udenafila (substância ativa deste medicamento). Portanto, a co-administração diminui o tempo de ação da Udenafila (substância ativa deste medicamento).

A administração concomitante de Udenafila (substância ativa deste medicamento) com álcool (0,6 g/kg, níveis máximos de álcool no sangue de 0,088%) não potencializou o efeito sob a pressão sanguínea e a taxa de batimentos cardíacos, porém, os pacientes devem ser informados sobre os sintomas possíveis como aumento no batimento cardíaco, diminuição de pressão sanguínea, tontura, mialgia, síndrome ortostática uma vez que ambas substâncias possuem efeitos hipotensivos.

O uso concomitantemente de Udenafila (substância ativa deste medicamento) e nitroglicerina não é recomendado, pois pode resultar em uma diminuição de pressão sanguínea.

A administração concomitante de inibidores da protease do HIV e CYP450 3A4, tais como o ritonavir e indinavir, resultam em um aumento da exposição à Udenafila (substância ativa deste medicamento). Portanto, a coadministração não é recomendada.

A administração concomitante de Udenafila (substância ativa deste medicamento) e besilato de amlodipina resultou em aumento da pressão sanguínea em um estudo realizado em animais, portanto, esta interação deve ser evitada.

A administração concomitante de 200 mg de Udenafila (substância ativa deste medicamento) e tansulosina , resultou em diminuição da pressão sanguínea sistólica. Não foi avaliada a segurança para o uso de Udenafila (substância ativa deste medicamento) em combinação com alfa bloqueadores, no entanto, essas duas classes de medicamentos são vasodilatadores com efeito na pressão sanguínea. Desta forma, quando essas duas classes de medicamentos são usadas simultaneamente, cada medicação deve ser iniciada com a dose mais baixa. O uso seguro de alfa bloqueadores com inibidores de PDE5 pode ser afetado por variáveis, incluindo depleção de volume intravascular e outras drogas anti-hipertensivas.

A Udenafila (substância ativa deste medicamento) é um fraco inibidor de citocromo P450 isoformas 1A2, 2A6, 2C8, 2C9, 2C19, 2D6, 2E1 e 3A4 (IC50 > 200 μM, exceto IC50 = 67,7 para 2D6). Conforme o pico de Udenafila (substância ativa deste medicamento) no plasma, a concentração foi aproximadamente 2,2 μM após dose recomendada, e é improvável que Udenafila (substância ativa deste medicamento) altere o clearance de substratos dessas isoenzimas.

Udenafila: Precauções

Udenafila (substância ativa deste medicamento) não foi testado em pacientes com lesão medular, prostatectomia radical (retirada da próstata e vesículas seminais), desejo hipossexual (baixo interesse sexual), câncer e em pacientes que estejam fazendo uso de medicamentos anticoagulantes.

Em relação a alguns efeitos adversos como tontura e visão turva, o paciente deve tomar cuidado ao dirigir e operar máquinas.

Os médicos devem aconselhar seus pacientes a parar o uso de todos os inibidores PDE5, incluindo Udenafila (substância ativa deste medicamento), e procurar atenção médica em casos de perda auditiva repentina ou surdez em um ou em ambos ouvidos.

A administração concomitante de inibidores da PDE5 com anti-hipertensivos deve ser cuidadosamente realizada devido a possibilidade de diminuição da pressão sanguínea.

A avaliação da disfunção erétil deve incluir uma determinação de causas potenciais e somente após uma completa avaliação médica a escolha do tratamento apropriado deve ocorrer.

É importante considerar o estado cardiovascular do paciente, pois a atividade sexual pode ser um potencial de risco. Como Udenafila (substância ativa deste medicamento) tem propriedades vasodilatadoras sistêmicas que resultam em diminuição transitória da pressão arterial, Udenafila (substância ativa deste medicamento) pode potencializar os efeitos hipotensivos (capacidade de diminuir a pressão) de medicamentos que contêm nitrato e/ou doadores de ácido nítrico.

Os médicos devem levar em consideração o estado cardiovascular de seus pacientes em caso de risco cardíaco associado à atividade sexual. Tratamentos para disfunção erétil, incluindo Udenafila (substância ativa deste medicamento), não devem ser usados em homens cuja atividade sexual não é aconselhável.

Pacientes com a saída do ventrículo esquerdo obstruído (exemplo estenose aórtica e hipertrofia idiopática subaórtica) podem ser sensíveis à ação de vasodilatores, incluindo Udenafila (substância ativa deste medicamento).

Não foram relatados problemas como ereções prolongadas superiores a 4 horas e priapismo (ereções dolorosas por mais de 6 horas de duração) nos estudos clínicos de Udenafila (substância ativa deste medicamento), porém houve relatos para esta classe de medicamentos. Portanto pacientes que tenham uma ereção superior a 4 horas, seja dolorosa ou não, devem buscar orientação médica. O priapismo pode resultar em danos irreversíveis no tecido erétil e na função erétil se não tratado imediatamente.

A administração de Udenafila (substância ativa deste medicamento) deve ser cuidadosamente avaliada em pacientes portadores de alguma deformidade do pênis (ângulo, fibrose cavernosa ou Doença de Peyronie), disfunção hepática ou renal, retinopatia diabética (doença na retina), problemas sanguíneos que podem induzir ao priapismo ou úlceras pépticas ou pacientes em uso de alfa-betabloqueadores.

Udenafila (substância ativa deste medicamento) não é recomendado para pacientes com insuficiência renal moderada a grave, uma vez que a exposição ao produto é maior e os dados clínicos são limitados. Deve ser cuidadosamente administrado de acordo com a avaliação profissional do médico em pacientes insuficiência renal (creatinina sérica > 2,5 mg/dl). A segurança e eficácia não foram estudadas em pacientes com insuficiência renal.

Udenafila (substância ativa deste medicamento) deve ser cuidadosamente administrado de acordo com a avaliação profissional do médico em pacientes com disfunção hepática (AST (TGO), ALT (TGP) mais de três vezes o limite superior do normal). A segurança e eficácia de Udenafila (substância ativa deste medicamento) não foi estudada em pacientes com insuficiência hepática.

O uso de Udenafila (substância ativa deste medicamento) em idosos saudáveis não resultou em nenhum efeito adverso clinicamente sério ou não esperado. Dessa forma, não é necessário o ajuste de dose de Udenafila (substância ativa deste medicamento) em pacientes idosos.

Quando Udenafila (substância ativa deste medicamento) (100mg) foi administrada a 12 voluntários idosos saudáveis (65-80 anos) e 12 voluntários saudáveis jovens (19-45 anos), a AUC e C máx de Udenafila (substância ativa deste medicamento) (100mg) no grupo de idosos foi respectivamente 0,73 e 0,88 vezes inferior quando comparado ao grupo de jovens. Portanto, uma dosagem diferenciada não é necessária devido à rara possibilidade do aumento na exposição no caso de tratamento em idosos.

A segurança e efetividade em pacientes com menos de 18 anos de idade não foram estabelecidas.

Udenafila: Ação da substância no organismo

Resultados de eficácia

Foram realizados 14 estudos clínicos para determinação da segurança e eficácia de Udenafila (substância ativa deste medicamento) em homens entre 20 e 84 anos.

Entre os estudos clínicos mencionados, 4 estudos envolvendo aproximadamente 130 pacientes foram realizados para determinação da farmacocinética e farmacodinâmica de Udenafila (substância ativa deste medicamento) em voluntários, enquanto outros 4 estudos, envolvendo aproximadamente 80 pacientes, foram realizados para determinação de interações medicamentosas.

Outros 4 estudos clínicos Fase II, envolvendo aproximadamente 900 pacientes, avaliaram a eficácia e segurança em portadores de disfunção erétil e em pacientes com hipertensão ou diabetes mellitus .

Foi conduzido um estudo clínico Fase III, envolvendo 104 pacientes tratados com placebo, e 107 pacientes tratados com 100 mg de Udenafila (substância ativa deste medicamento), com o objetivo de avaliar a eficácia e segurança do produto. O medicamento Udenafila (substância ativa deste medicamento) foi administrado 30 minutos a 8 horas antes da atividade sexual ou 12 horas antes da atividade sexual sendo que a eficácia foi avaliada pelo questionário IIFE (Índice Internacional de Função Erétil).

Quando administrado 30 minutos a 8 horas antes da atividade sexual, houve uma melhora estatisticamente significante do grupo tratado com 100 mg de Udenafila (substância ativa deste medicamento) em comparação ao grupo placebo. Adicionalmente, a proporção de sujeitos exibindo ereção normal baseada em 12 semanas foi 35% para o grupo tratado com 100 mg de Udenafila (substância ativa deste medicamento), em contraste com 3,7% do grupo tratado com placebo.

Quando administrado 12 horas antes da atividade sexual, durante 4 semanas, o tratamento com 100 mg de Udenafila (substância ativa deste medicamento) resultou em melhorias estatisticamente significantes na função erétil em pacientes com disfunção erétil de severidade média a moderada.

A eficácia foi mantida por 12 horas após a administração de Udenafila (substância ativa deste medicamento). Adicionalmente, a frequência de eventos adversos foi relativamente baixa, indicando que o fármaco Udenafila (substância ativa deste medicamento) é seguro e bem tolerado.

Outro estudo clinico Fase III com 123 pacientes, dos quais 59 pacientes tratados com placebo, e 64 pacientes tratados com 100 mg de Udenafila (substância ativa deste medicamento), foi realizado para avaliar a eficácia e segurança de Udenafila (substância ativa deste medicamento). Os pacientes foram tratados com Udenafila (substância ativa deste medicamento) ou placebo 30 minutos a 1 hora antes da atividade sexual por um período de 8 semanas.

A eficácia foi avaliada através do questionário IIFE (Índice Internacional de Função Erétil), no qual 73% dos pacientes tratados com Udenafila (substância ativa deste medicamento) avaliaram a eficácia como excelente, quando comparado à avaliação de 3,4% dos pacientes do grupo placebo.

As características farmacocinéticas e de segurança foram comparadas e avaliadas em um estudo clínico onde Udenafila (substância ativa deste medicamento) 100 mg foi administrado como terapia simples em 9 indivíduos saudáveis do sexo masculino, 9 pacientes com insuficiência renal leve (taxa de depuração de creatinina de 50 – 80 mL⁄min; 6 pacientes com insuficiência renal moderada (taxa de depuração de creatinina de 30 – 50 mL⁄min), e 7 pacientes com insuficiência renal grave (taxa de depuração de creatinina < 30 mL⁄min).

A exposição ao Udenafila (substância ativa deste medicamento) (AUC) esteve aumentada em comparação aos indivíduos saudáveis do sexo masculino em 1,3 vezes no caso de insuficiência renal leve e, aproximadamente, 1,6 vezes no caso de insuficiência renal moderada ou grave. Informações sobre estágio terminal de pacientes com insuficiência renal em diálise é desconhecida.

As características farmacocinéticas e de segurança foram comparadas e avaliadas em um estudo clínico onde Udenafila (substância ativa deste medicamento) 100 mg foi administrado como terapia simples em 6 indivíduos saudáveis do sexo masculino, 6 pacientes com insuficiência hepática leve (Child-Pugh Classe A) e 6 pacientes com insuficiência hepática moderada (Child-Pugh Classe B). A exposição ao Udenafila (substância ativa deste medicamento) (AUC) esteve aumentada em comparação aos indivíduos saudáveis do sexo masculino em 1,05 vezes nos casos de insuficiência hepática leve e 1,49 vezes nos casos de insuficiência hepática moderada. Não há informações sobre como administrar mais Udenafila (substância ativa deste medicamento) 100 mg em pacientes com insuficiência hepática.

Características farmacológicas

A disfunção erétil masculina (ED) é clinicamente definida como a incapacidade de atingir e manter uma ereção do pênis suficiente para permitir uma relação sexual satisfatória.

A ereção do pênis é um processo hemodinâmico envolvendo o relaxamento do músculo liso dos corpos cavernosos e das artérias.

O processo de relaxamento resulta no aumento do fluxo sanguíneo para os espaços trabeculares dos corpos cavernosos. Este relaxamento é mediado pelo óxido nítrico que durante a estimulação sexual é sintetizado nos terminais nervosos dos neurônios no pênis e pelas células endoteliais que comprimem os vasos sanguíneos e os espaços lacunares dos corpos cavernosos.

O óxido nítrico ativa a guanilato ciclase que aumenta a conversão de guanosina trifosfato (GTP) para guanosina monofosfato cíclico (GMPc). O GMPc induz o relaxamento do músculo liso dos corpos cavernosos e das arteríolas do pênis. Os níveis de GMPc são regulados pelo balanço entre a taxa de síntese pela guanilato ciclase e a taxa da lise hidrolítica da guanosina 5’-monofosfato (GMP) pelas isoenzimas fosfodiesterase (PDE). Portanto, alguns agentes que inibem a hidrólise de GMPc podem aumentar o relaxamento do músculo liso nos corpos cavernosos, e assim facilitar a ereção do pênis.

Udenafila (substância ativa deste medicamento) é um medicamento oral para tratamento da disfunção erétil, desenvolvido como um potente inibidor seletivo da fosfodiesterase tipo 5 (PDE5).

O mecanismo fisiológico de ereção do pênis envolve a liberação de óxido nítrico nos corpos cavernosos, permitindo a entrada de sangue.

Udenafila (substância ativa deste medicamento) atua inibindo a hidrólise de GMPc, aumentando o relaxamento do músculo liso nos corpos cavernosos e desta forma facilitando a ereção do pênis.

O fármaco é rapidamente absorvido, sendo que a concentração máxima é atingida em aproximadamente 1 – 1,5 horas após a dose e o tempo de meia-vida de eliminação está entre 11 – 15 horas.

Após administração oral, a concentração plasmática alcança picos entre 1,13 – 2,20 horas e declina, posteriormente, de forma monoexponencial. O valor de AUC aumenta dose-proporcionalmente após administração. A absorção de Udenafila (substância ativa deste medicamento) no trato gastrointestinal é rápida e quase completa. Não há diferença significativa entre os AUCs intragástrico e intraduodenal da administração de Udenafila (substância ativa deste medicamento) indicando que o efeito de primeira passagem gástrica é quase insignificante. O efeito de primeira passagem hepática para Udenafila (substância ativa deste medicamento) é de 9% enquanto o efeito de primeira passagem intestinal é de, aproximadamente, 58%.

A concentração plasmática da droga é detectada no sangue nos primeiros 5 minutos e alcança o pico dentro de 30 minutos. A concentração plasmática de Udenafila (substância ativa deste medicamento) é quase constante no intervalo entre 15 minutos e 8 horas e isto é devido à absorção contínua da droga no trato gastrointestinal. A extensão da biodisponibilidade oral absoluta (F) é de aproximadamente 25%. O baixo valor de F pode ser devido à absorção incompleta e/ou efeito de primeira passagem ( fígado , estômago e/ou intestino).

A Udenafila (substância ativa deste medicamento) é metabolizada predominantemente pela enzima microssomal hepática CYP3A4 através de N-hidrólise em DA-8164, o maior metabólito ativo de Udenafila (substância ativa deste medicamento) em humanos. A Udenafila (substância ativa deste medicamento) é metabolizada também em hidroxi-DA-8159 e N-demetil-DA-8159, por hidroxilação e N-desmetilação, respectivamente.

A Udenafila (substância ativa deste medicamento) é excretada principalmente através das fezes (88% da dose administrada). A excreção através da urina é responsável pela eliminação de 10% da dose total.

Udenafila: Interacao com alimentos

A farmacocinética e a segurança não são afetadas pela ingestão de alimentos com Udenafila (substância ativa deste medicamento).

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.