NitazoxanidaBula do Princípio Ativo

Nitazoxanida - Para que serve?

Nitazoxanida: Contraindicação de uso

Este medicamento (comprimido revestido) é contraindicado para menores de 12 anos.

Este medicamento (pó para suspensão oral) é contraindicado para menores de 1 ano.

Nitazoxanida: Posologia e como usar

Nitazoxanida deve ser administrado com alimentos, o que garante uma elevada absorção do medicamento.

Indicação

Duração

Gastroenterites virais causadas por rotavírus e norovírus

3 dias consecutivos

Helmintíases, amebíase, giardíase, isosporíase, balantidíase, blastocistose

3 dias consecutivos

Criptosporidíase em pacientes sem imunodepressão

3 dias consecutivos

Criptosporidíase em pacientes imunodeprimidos, se a contagem de CD4 for superior a 50 células/mm 3

14 dias consecutivos

Criptosporidíase em pacientes imunodeprimidos, se a contagem de CD4 for inferior a 50 células/mm 3

Deve-se manter a medicação por, no mínimo, oito semanas ou até a resolução dos sintomas e negativação dos oocistos

Este medicamento (comprimido revestido) não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Nitazoxanida deve ser administrado com alimentos, o que garante uma elevada absorção do medicamento.

Qualquer quantidade não utilizada da suspensão oral, após o período máximo de armazenamento de sete dias, deve ser descartada.

Atenção: Seringa dosadora para uso exclusivo de Nitazoxanida suspensão. Após o uso, lave-a em água corrente e guarde-a para a próxima dosagem.

Antes de cada administração, a suspensão deve ser bem agitada.

Indicação

Duração

Gastroenterites virais causadas por rotavírus e norovírus

3 dias consecutivos

Helmintíases, amebíase, giardíase, isosporíase, balantidíase, blastocistose

3 dias consecutivos

Criptosporidíase em pacientes sem imunodepressão

3 dias consecutivos

Criptosporidíase em pacientes imunodeprimidos, se a contagem de CD4 for superior a 50 células/mm 3

14 dias consecutivos

Criptosporidíase em pacientes imunodeprimidos, se a contagem de CD4 for inferior a 50 células/mm 3

Deve-se manter a medicação por, no mínimo, oito semanas ou até a resolução dos sintomas e negativação dos oocistos

Nitazoxanida - Reações Adversas

Nitazoxanida pode produzir alteração da cor dos fluidos fisiológicos (por ex., urina e esperma) para amarelo esverdeado, sem qualquer significado clínico. Isto se deve à coloração de alguns dos componentes da fórmula.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Nitazoxanida: Superdose

No caso de uso de uma grande dose, os sintomas e sinais podem se limitar a dores abdominais, náusea, vômito e diarreia. Lavagem gástrica pode ser eficaz, se realizada logo após a ingestão do medicamento.

Os pacientes devem ser cuidadosamente observados e receber suporte sintomático.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Nitazoxanida: Interações medicamentosas

A Nitazoxanida não tem efeitos significativos na inibição do citocromo P450 e, portanto, não são esperadas interações medicamentosas. No entanto, a Nitazoxanida possui alta taxa de ligação às proteínas plasmáticas e, por isso, deve-se ter cautela no caso de coadministração com outros fármacos com elevada taxa de ligação proteica, como os anticoagulantes cumarínicos (por ex., varfarina ) e o anticonvulsivante fenitoína .

A ingestão da nitazoxanida com alimento aumenta a área sob a curva (AUC) de concentração plasmática em relação ao tempo e também a C max .

Nitazoxanida: Precauções

Não se sabe se a Nitazoxanida é excretada no leite humano. Portanto, Nitazoxanida somente deve ser utilizado durante a lactação se os benefícios justificarem o risco potencial para o lactente.

Estudos de reprodução foram realizados com doses de até 3.200 mg/kg/dia em ratos (aproximadamente 26 vezes a dose clínica para adultos, ajustada à área de superfície corporal) e 100 mg/kg/dia em coelhos (aproximadamente 2 vezes a dose clínica para adultos, ajustada à área de superfície corporal) e não evidenciaram dano ao feto devido à Nitazoxanida. No entanto, como não há estudos controlados avaliando o uso em mulheres grávidas, Nitazoxanida somente deve ser utilizado durante a gravidez se os benefícios justificarem o risco potencial para o feto.

Categoria B de risco na gravidez: Os estudos em animais não demonstraram risco fetal, mas também não há estudos controlados em mulheres grávidas; ou então, os estudos em animais revelaram riscos, mas que não foram confirmados em estudos controlados em mulheres grávidas.

Nitazoxanida não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Nitazoxanida: Ação da substância no organismo

Resultados de Eficácia

Em um estudo duplo-cego controlado, conduzido em adultos e adolescentes com diarreia causada por Giardia lamblia , um esquema de três dias de tratamento com Nitazoxanida comprimido 500 mg, duas vezes ao dia, foi comparado com um comprimido de placebo por três dias. Um outro estudo duplo-cego controlado, conduzido em adultos e adolescentes com diarreia causada por Giardia lamblia , comparou comprimidos de Nitazoxanida 500 mg, duas vezes ao dia, por três dias com um comprimido de placebo.

As taxas de resposta clínica, quatro a sete dias após o tratamento, foram superiores a 83% em ambos os estudos. (1)

Em um estudo randomizado controlado, conduzido no Peru com cento e dez pacientes pediátricos com diarreia causada por Giardia lamblia , um curso de três dias de tratamento com Nitazoxanida suspensão oral (100 mg, duas vezes ao dia em crianças de 24 a 47 meses; 200 mg, duas vezes ao dia em crianças de 4 a 11 anos) foi comparado com um curso de cinco dias de tratamento com metronidazol (125 mg, duas vezes ao dia em crianças de 2 a 5 anos; 250 mg, duas vezes ao dia em crianças de 6 a 11 anos). A resposta clínica, avaliada três a sete dias após o início do tratamento, foi de 85% no grupo Nitazoxanida versus 80% no grupo metronidazol. (2)

Em um estudo duplo-cego controlado, conduzido no Egito em adultos e adolescentes com diarreia causada por Cryptosporidium parvum , um curso de tratamento de três dias com Nitazoxanida comprimido 500 mg, duas vezes ao dia, foi comparado a um comprimido de placebo por três dias. Um segundo grupo de pacientes recebeu, em regime aberto, uma suspensão oral de Nitazoxanida 500 mg/25 mL, duas vezes ao dia, por três dias. As taxas de resposta clínica foram 96% e 87%, respectivamente, para Nitazoxanida comprimido e suspensão oral, versus 41% para o grupo que recebeu o placebo. (3)

Em dois estudos duplo-cegos controlados, em pacientes pediátricos com diarreia causada por Cryptosporidium parvum , um curso de três dias de tratamento com Nitazoxanida suspensão oral (100 mg, duas vezes ao dia em crianças de 12 a 47 meses; 200 mg, duas vezes ao dia em crianças de 4 a 11 anos) foi comparado com um placebo. As taxas de resposta clínica, três a sete dias pós-tratamento, foram 88% no grupo tratado com a suspensão oral de Nitazoxanida e 38% no grupo placebo. (4)

Em um estudo realizado em Zâmbia com crianças desnutridas e internadas, com idade entre 12 a 35 meses, a taxa de resposta clínica à Nitazoxanida foi de 56% versus 23% para o grupo de pacientes tratados com placebo. (5)

Um estudo clínico duplo-cego randomizado e controlado por placebo, em pacientes pediátricos com idade de 5 meses a 7 anos (idade mediana =11 meses), internados com grave diarreia, tendo o rotavírus como único agente etiológico da gastroenterite , avaliou a Nitazoxanida suspensão oral 7,5 mg/kg e o placebo, duas vezes ao dia, por três dias. Todos os pacientes permaneceram hospitalizados por sete dias após o início do tratamento. O desfecho primário foi o tempo desde a primeira dose até a resolução da doença, sendo usada a análise por intenção-de-tratar modificada. A análise de sobrevivência mostrou que o tempo mediano para a resolução da doença foi de trinta e uma horas (IQR: 22-73) para o grupo tratado com a Nitazoxanida, comparado com setenta e cinco horas (IQR; 51-124) para o grupo placebo (p=0,0137), mostrando que o curso com Nitazoxanida reduziu significativamente a duração da doença pelo rotavírus em pacientes pediátricos hospitalizados. Não foram relatados eventos adversos. (6)

Cinquenta pacientes ambulatoriais com idade igual ou superior a 12 anos (media 33,5 anos), apresentando diarreia e exame de fezes positivo (ELISA) para norovírus, rotavírus e adenovírus, foram inscritos em um ensaio clínico duplo-cego controlado por placebo para avaliar a Nitazoxanida no tratamento de gastroenterites virais. Os pacientes foram randomicamente designados para o tratamento com Nitazoxanida comprimidos 500 mg ou placebo, duas vezes ao dia, por três dias. O desfecho primário foi o tempo, a partir da primeira dose, até a resolução dos sintomas. A análise foi por intenção-de tratar para quarenta e cinco pacientes, excluindo-se cinco pacientes com outros enteropatógenos no período basal. Os resultados mostraram que o tempo mediano de resolução dos sintomas, a partir da primeira dose, foi 1,5 dias (IQR: 0.5-2,5) para os pacientes tratados com Nitazoxanida e 2,5 dias (IQR: 1,5-4,5) para o grupo placebo. Significantes reduções no tempo de resolução dos sintomas foram observadas em todos os pacientes analisados (p<0,0001) e nos subgrupos de pacientes com rotavírus (p=0,0052) e norovírus (p=0,0295). Não se observaram eventos adversos. (7)

Um estudo para avaliar a eficácia e a segurança da Nitazoxanida como agente único para tratamento de um amplo espectro de infecções parasitárias mistas por protozoários e helmintos, foi conduzido no México. Três amostras fecais de 1.824 adultos e crianças foram rastreadas para presença de oocistos, cistos, trofozoítas, ovos ou larvas de protozoários ou helmintos intestinais. Duzentos e quarenta e seis adultos e crianças infectadas com pelo menos um protozoário e dois helmintos receberam 7,5 mg/kg de Nitazoxanida (500 mg para adultos e 200 mg para crianças com menos de 12 anos de idade) a cada doze horas, por três dias consecutivos. Amostras de fezes foram examinadas nos dias 6, 7, 8, 13, 14 e 15 (± 1) após o início do tratamento, usando a técnica de formalina-éter de concentração e de Kato-Katz de contagem de ovos. O tratamento com Nitazoxanida foi eficaz em 71-100% na eliminação da evidência de infecção por Entamoeba histolytica/E. díspar, Giardia duodenalis, Bastocystis hominis, Isospora belli, Enterobius vermicularis, Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura e Hymenolepis nana . Os valores químicos clínicos e hematológicos obtidos antes e após o tratamento não foram afetados pela Nitazoxanida. O medicamento foi bem tolerado e apenas quinze pacientes (6,1%) relataram leve dor abdominal que cedeu em menos de vintee quatro horas. (8)

Referências:

1 – Rossignol JF, Ayoub A, Ayers MS. Treatment of Diarrhea Caused by Giardia intestinalis and Entamoeba histolytica or E. dispar: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Study of Nitazoxanide. Journal of Infectious Diseases. 2001; 184:381-4.
2 - Ortiz JJ, Ayoub A, Gargala G, Chegne N L & Favennec L. Randomized clinical study of nitazoxanide compared to metronidazole in the treatment of symptomatic giardiasis in children from Northern Peru. Aliment Pharmacol Ther 2001; 15: 1409±1415. Aliment Pharmacol Ther 2001; 15: 1409-1415.
3 - Rossignol JF, Kabil SM, El-Gohary Y and Younis AM. Effect of Nitazoxanide in Diarrhea and Enteritis Caused by Cryptosporidium Species. Clinical Gastroenterology and Hepatology 2006;4:320-324.
4- Rossignol JF, Ayoub A and Ayers MS. Treatment of Diarrhea Caused by Cryptosporidium parvum: A Prospective Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled study of Nitazoxanide. The Journal of Infectous Diseases 2001;184:103-6.
5 – Amadi B, Mwiva M, Musuku J, Watuka A, Sianongo S, Ayoub A and Kelly P. Effect of nitazoxanide on mobility and mortality in Zambian children with cryptosporidiosis: a randomized controlled trial. Lancet 2002 Nov2;360(9343): 1375-80.
6 – Rossignol JF, Abu-Zekry M and Santoro MG. Effect of nitazoxanide for treatment of severe rotavirus diarrhea: randomized double-blind placebo-controlled trial. Lancet 2006 June 13; 368(9530):124-129.
7 – Rossignol JF and El-Gohary M. Nitazoxanide in treatment of viral gastroenteritis: a randomized double-blind placebo-controlled clinical trial. Aliment Pharmacol Ther 2006; 24: 1423-1430.
8 – Cabello RR et al. Nitazoxanide for the treatment of intestinal protozoan and helmintic infections in Mexico. Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene, 1997; 91: 701-703.

Características Farmacológicas

A Nitazoxanida é um antiparasitário sintético, de amplo espectro, derivado da nitrotiazolil-salicilamida, para administração oral. É um pó cristalino amarelo brilhante, pouco solúvel em etanol e praticamente insolúvel em água. Quimicamente é a 2-acetiloxi-N-(5-nitro-2-tiazolil) benzamida. A fórmula molecular é C 12 H 9 N 3 O 5 S e seu peso molecular, 307,3.

Acredita-se que a atividade antiprotozoário da Nitazoxanida seja devida a sua interferência na reação de transferências de elétrons dependente da enzima piruvato-ferredoxina oxidorredutase (PFOR) no parasita, a qual é essencial para o seu metabolismo energético anaeróbico. No entanto, é possível que este não seja o único meio através do qual a Nitazoxanida exerça a sua atividade antiprotozoário.

O mesmo parece ocorrer em relação aos vermes, embora outros mecanismos, ainda não totalmente esclarecidos, possam estar envolvidos.

A ação sobre vírus se dá através da inibição da síntese da estrutura viral, bloqueando a habilidade do vírus em se replicar.

O tempo médio de início de ação do medicamento está estimado entre duas a quatro horas após a sua administração.

Após administração oral da Nitazoxanida, em comprimidos ou suspensão oral, as concentrações plasmáticas máximas dos seus metabólitos ativos tizoxanida e tizoxanida glicuronídeo são observadas dentro de uma a quatro horas. Sendo assim, a Nitazoxanida não é detectada no plasma. A biodisponibilidade relativa da suspensão oral, comparada à do comprimido, é de 70%.

No plasma, mais de 99% da tizoxanida estão ligados às proteínas.

Após administração oral em humanos, a Nitazoxanida é rapidamente hidrolisada a um metabólito ativo, a tizoxanida (desacetil-nitazoxanida), que, então, sofre conjugação, primariamente glicuronização. In vitro , estudos de metabolismo demonstraram que a tizoxanida não tem efeito inibitório significativo sobre as enzimas do sistema citocromo P450.

A tizoxanida é excretada na urina, bile e fezes e a tizoxanida glicuronídeo é excretada na urina e na bile.

Aproximadamente dois terços da dose oral de Nitazoxanida são excretados nas fezes e um terço, na urina.

A farmacocinética da Nitazoxanida após a sua administração na forma de comprimidos em pacientes pediátricos com menos de 12 anos de idade não foi estudada. Também não se estudou a farmacocinética da Nitazoxanida após a sua administração na forma de suspensão oral em crianças com menos de 1 ano de idade.

Nitazoxanida: Interacao com alimentos

Nitazoxanida deve ser administrado com alimentos, o que garante uma elevada absorção do medicamento.

Quando a nitazoxanida em comprimidos é administrada com alimento, a AUC da tizoxanida e da tizoxanida glicuronídeo no plasma aumenta quase duas vezes e a C max , quase 50%.

Quando a nitazoxanida em suspensão oral é administrada com alimento, a AUC da tizoxanida e tizoxanida glicuronídeo aumenta cerca de 45-50% e a C max , ≥10%.

Fonte do conteúdo

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.