Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de CálcioBula do Princípio Ativo

Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio - Para que serve?

Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio é indicado em casos de acidez estomacal, azia , desconforto estomacal, dor de estômago, dispepsia , enjoo, náusea, vômito , epigastralgia, má digestão e queimação.

Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio: Contraindicação de uso

Este medicamento é contraindicado a indivíduos que apresentem hipersensibilidade a algum componente de sua fórmula. Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio é contraindicado a pacientes com hipofosfatemia, devido à ocorrência de depleção de potássio pelos sais de alumínio. Também é contraindicado a pacientes com insuficiência renal severa devido ao risco aumentado de ocorrência de hipermagnesemia e em casos de hipercalcemia.

A utilização de antiácidos durante a gravidez deve ser realizada sob orientação médica.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos (para comprimido mastigável e pó efervescente).

Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio: Posologia e como usar

1 a 2 comprimidos mastigáveis, diariamente, meia a uma hora antes das principais refeições e ao deitar.

Outros esquemas apropriados podem ser instituídos a critério médico.

Ingerir o conteúdo de 1 a 2 envelopes diluídos em 100 mL a 200 mL de água, conforme a necessidade. Não ultrapassar a dose máxima de 10 envelopes por dia. Não repetir a administração em intervalos menores que 1 hora.

Outros esquemas apropriados podem ser instituídos a critério médico.

Após diluído, usar imediatamente.

Ingerir de 1 a 2 colheres das de sopa (1 colher de sopa é igual a 15 mL), diariamente, meia a uma hora antes das refeições e ao deitar.

A critério médico.

Outros esquemas apropriados a cada caso podem ser instituídos a critério médico.

Agite antes de usar.

Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio - Reações Adversas

Eventualmente, pequenas alterações no trânsito intestinal ( constipação intestinal e diarreia ) poderão ocorrer com o uso do medicamento, sendo que estas alterações desaparecerão com a simples interrupção do tratamento.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificação em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em http://www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio: Interações medicamentosas

A absorção de alguns medicamentos pode ser alterada com a ingestão concomitante de antiácidos. Portanto, a administração de tetraciclinas, sais de ferro , clorpromazina , levodopa, isoniazida , digoxina , antagonistas H2, indometacina , nitrofurantoína , e dicumarol deve ser feita de 1 a 2 horas após o uso de antiácidos.

O uso concomitante com antiácidos pode elevar os níveis plasmáticos com possível efeito tóxico se a urina tornar-se alcalina durante o tratamento com o antiácido.

São convertidos em óxidos de ferro poliméricos pouco absorvíveis.

Todos os antiácidos reduzem a absorção do cetoconazol (aumento do pH gastrintestinal).

Todos os antiácidos diminuem as excreções renais de mecamilamina e da metenamina (alcalinização da urina).

Todos os antiácidos diminuem a absorção gastrintestinal das tetraciclinas: defasar suas ingestões em 3 a 4 horas.

Evitar a administração de outros medicamentos durante uma ou duas horas após o uso do antiácido.

Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio: Precauções

O uso de antiácidos contendo magnésio em pacientes com insuficiência renal leve a moderada somente deve ser efetuado quando estritamente necessário e sob supervisão médica devido ao risco aumentado de ocorrência de hipermagnesemia.

A enfermidade metabólica do osso que se observa habitualmente nos anciãos pode agravar-se pela depleção de fósforo, pela hipercalciúria e pela inibição da absorção intestinal de flúor produzidas pelo uso crônico de antiácidos que contêm alumínio.

O uso prolongado e em doses elevadas de antiácidos contendo alumínio em pacientes com dieta deficiente em fosfatos poderá acarretar hipofosfatemia.

Pacientes com insuficiência renal crônica poderão apresentar hiperaluminemia.

Os testes de secreção gástrica ácida (acloridria) sofrem interferência devido ao antagonismo dos efeitos da paentagastrina ou histamina. Com o uso prolongado, as concentrações sanguíneas de cálcio e gastrina estão aumentadas e as de fosfato e potássio podem estar diminuídas. O pH sanguíneo urinário pode aumentar.

A utilização de  Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio não é recomendada para pacientes que possuem Mal de Alzheimer .

Atenção fenilcetonúricos: contém fenilalanina (Apresentação em Pó efervescente).

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista .

Hidróxido de Alumínio + Hidróxido de Magnésio + Carbonato de Cálcio: Ação da substância no organismo

Características Farmacológicas

O hidróxido de alumínio é um dos mais efetivos neutralizadores do ácido clorídrico gástrico, atuando localmente no trato gastrintestinal, não apresentando, portanto, ação sistêmica geral. O hidróxido de alumínio combina com o ácido clorídrico produzindo uma reação de neutralização. No entanto, não apresenta nenhum efeito sobre a produção de ácido. Essa reação aumenta o pH gástrico, produzindo o alívio sintomático da hiperacidez. Apresenta também a capacidade de formar uma capa protetora sobre a mucosa gástrica (ação demulcente) que contribui para o estabelecimento de uma ação mais prolongada. Também é capaz de inibir a atividade da pepsina, não somente devido à elevação do pH gástrico como pela ação do próprio cátion alumínio, constituindo essa ação uma vantagem no tratamento da úlcera gastroduodenal, impedindo a destruição enzimática do tecido. Os antiácidos contendo sais de alumínio ligam-se aos fosfatos no intestino para formar o fosfato de alumínio insolúvel, que é excretado pelas fezes. O hidróxido de magnésio, além de reforçar a ação antiácida do hidróxido de alumínio, vem contrabalancear a ação constipante do íon alumínio através do efeito laxativo do íon magnésio.

O carbonato de cálcio, além de reforçar a ação antiácida dos hidróxidos de alumínio e magnésio, também atua como moderador da ação laxativa do magnésio.

Fonte do conteúdo

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento Gastroftal.

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.