Hidrocortisona + OxitetraciclinaBula do Princípio Ativo

Hidrocortisona + Oxitetraciclina - Para que serve?

Hidrocortisona + Oxitetraciclina é indicado para o tratamento de: infecções cutâneas, incluindo as infecções piogênicas superficiais, piodermites, dermatites pustulosas e infecções associadas a queimaduras leves e ferimentos (sob estreita supervisão): dermatites atópicas, incluindo os eczemas alérgicos e neurodermatites disseminada e circunscrita, pruridos com liquenificação, dermatite eczematóide, eczema alimentar e eczema infantil ; dermatites de contato devidas a plantas, medicamentos, cosméticos, tecidos e diversas outras substâncias; pruridos inespecíficos do ânus, vulva e escroto.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina: Contraindicação de uso

Hidrocortisona + Oxitetraciclina pomada não deve ser usado em caso de hipersensibilidade (alergia) às tetraciclinas, à hidrocortisona ou a qualquer um dos componentes da fórmula.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina pomada é contraindicado nos casos de herpes simples agudo, vacínia e varicela ; tuberculose cutânea; doenças fúngicas cutâneas e hipersensibilidade a qualquer componente do medicamento.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina pomada é contraindicado para uso oftálmico.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina: Posologia e como usar

Após a completa limpeza da área afetada, pequena quantidade de pomada deve ser aplicada suavemente, duas a quatro vezes ao dia. Quando houver infecção, a pomada poderá ser aplicada com gaze esterilizada e, desta maneira, manter-se em contato contínuo com a área afetada. Deverão ser tomados cuidados para não suspender o tratamento demasiadamente cedo, ou seja, logo após a obtenção da resposta inicial.

Caso o paciente esqueça de utilizar Hidrocortisona + Oxitetraciclina pomada no horário estabelecido, deve fazê-lo assim que lembrar. Entretanto, se já estiver perto do horário de administrar a próxima dose, deve desconsiderar a dose esquecida e utilizar a próxima. Neste caso, o paciente não deve utilizar a dose duplicada para compensar doses esquecidas. O esquecimento de dose pode comprometer a eficácia do tratamento.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina - Reações Adversas

A hidrocortisona e a oxitetraciclina são bem toleradas pelos tecidos epiteliais e podem ser utilizadas topicamente com mínimos efeitos adversos. Reações alérgicas, incluindo dermatite de contato , podem ocorrer, mas são raras.

As reações adversas que ocorrem com maior frequência na presença de ingredientes anti-infecciosos são sensibilizações alérgicas.

O desenvolvimento de infecções bacterianas ou fúngicas secundárias tem ocorrido após o uso de associações contendo esteroides e agentes antimicrobianos.

Como a hidrocortisona é um esteroide tópico não halogenado, o risco de reações adversas sistêmicas é mínimo e os riscos de reações adversas tópicas não são esperados após terapias de curta duração.

Ardor, prurido, irritação, ressecamento, maceração da pele, foliculite , hipertricose , erupções acneiformes, hipopigmentação, dermatite perioral, dermatite de contato alérgica, infecção secundária, atrofia cutânea, estrias , miliária.

O uso de Hidrocortisona + Oxitetraciclina pomada deve ser descontinuado caso quaisquer destas reações ocorram.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária - NOTIVISA, disponível em http://www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina: Interações medicamentosas

Não são conhecidas interações medicamentosas.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina: Precauções

O uso de oxitetraciclina, bem como de outros antibióticos , pode resultar em desenvolvimento de microorganismos resistentes, particularmente Candida e estafilococos. A constante observação do paciente quanto a essa possibilidade é essencial.

Caso ocorram novas infecções por bactérias ou fungos não suscetíveis durante a terapia, medidas adequadas devem ser instituídas.

Se não ocorrer resposta favorável imediata, este produto contendo corticosteroide deve ser descontinuado até que a infecção tenha sido adequadamente controlada com outras medidas apropriadas.

Caso o medicamento produza irritação, o mesmo deverá ser descontinuado e terapia adequada instituída.

Em condições de infecções purulentas agudas, os esteroides podem mascarar ou aumentar a infecção existente.

Terapia suplementar com oxitetraciclina oral é aconselhável no tratamento de infecções graves ou aquelas que possam se tornar sistêmicas.

Administração sistêmica de tetraciclinas durante o desenvolvimento dos dentes (metade final da gravidez, infância e crianças até 8 anos) pode causar descoloração permanente dos dentes, assim como retardo no desenvolvimento do esqueleto. Hipoplasia do esmalte dos dentes tem sido relatada. Embora estes efeitos não sejam prováveis após administração tópica de tetraciclinas devido às baixas doses utilizadas, a possibilidade de ocorrência destes efeitos deve ser considerada.

Caso grandes áreas sejam tratadas ou esteja sendo utilizada uma técnica oclusiva, haverá um aumento na absorção sistêmica do corticosteroide e medidas apropriadas devem ser tomadas, principalmente em crianças e recém-nascidos.

Embora não tenha sido relatado que esteroides tópicos possam apresentar efeitos adversos na gravidez humana, a segurança do uso deste agente em mulheres grávidas ainda não foi completamente estabelecida. Em animais de laboratório, os aumentos na incidência de anormalidades fetais têm sido associados à exposição de fêmeas prenhas à corticosteroides tópicos, sendo que em alguns casos, a níveis baixos de dosagem. Assim, os fármacos desta classe não devem ser usados extensivamente em pacientes grávidas em grande quantidade ou por períodos prolongados de tempo. Não há estudos controlados até o momento com o uso de tetraciclinas tópicas em mulheres grávidas. O uso de tetraciclina sistêmica em mulheres grávidas tem resultado em retardo no desenvolvimento do esqueleto e crescimento ósseo nos fetos. Entretanto, fármacos desta classe devem ser usados durante a gravidez somente quando os possíveis benefícios superarem os riscos potenciais.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina é um medicamento classificado na categoria C de risco de gravidez. Portanto, este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Não se sabe se corticosteroides tópicos são excretados no leite materno. Os corticosteroides sistêmicos são excretados no leite materno e podem causar efeitos indesejáveis no lactente, tal como supressão no crescimento. Não se sabe se as tetraciclinas aplicadas topicamente são distribuídas no leite materno. As tetraciclinas são encontradas no leite após administração sistêmica.

Devido ao potencial de reações adversas sérias em lactentes, uma decisão deve ser tomada quanto à descontinuação da amamentação ou do medicamento, levando em consideração a importância do medicamento para a mãe.

Não é esperado que preparações tópicas de oxitetraciclina apresentem influência na habilidade de dirigir ou operar máquinas.

Este medicamento pode causar doping .

Hidrocortisona + Oxitetraciclina: Ação da substância no organismo

Resultados de eficácia

Hidrocortisona + Oxitetraciclina pomada possui eficácia anti-infecciosa e anti-inflamatória nas infecções cutâneas, dermatites atópicas, dermatites de contato e pruridos inespecíficos do ânus, vulva e escroto.

Características farmacológicas

Hidrocortisona + Oxitetraciclina pomada possui tanto a atividade anti-infecciosa da oxitetraciclina como a ação anti-inflamatória da hidrocortisona.

A oxitetraciclina é um produto do metabolismo do Streptomyces rimosus , pertencente aos antibióticos da família das tetraciclinas. A oxitetraciclina é fundamentalmente bacteriostática e exerce ação antimicrobiana pela inibição da síntese protéica. A oxitetraciclina é um potente antibiótico de amplo espectro, útil topicamente na prevenção ou tratamento de infecções cutâneas superficiais provocadas por várias espécies bacterianas piogênicas Grampositivas e Gram-negativas.

Os fármacos da classe das tetraciclinas têm espectro antimicrobiano similar e, portanto, é comum ocorrer resistência cruzada entre eles.

A hidrocortisona é um corticosteroide secretado pelo córtex adrenal. É eficaz principalmente por sua ação antiinflamatória, antipruriginosa e vasoconstritora.

No tratamento das infecções cutâneas superficiais sensíveis à oxitetraciclina, a ação anti-inflamatória da hidrocortisona nesta formulação assegura o alívio rápido dos sintomas, enquanto os antibióticos atuam contra os agentes causais. Nos casos em que é desejável o tratamento tópico com hidrocortisona, a presença adicional da oxitetraciclina serve para prevenir ou erradicar complicações bacterianas secundárias.

Hidrocortisona + Oxitetraciclina pomada é útil no tratamento de condições da pele que requeiram efeito antibacteriano e anti-inflamatório .

Nas dermatoses alérgicas, os alérgenos desencadeantes presentes nos alimentos e no meio ambiente devem ser identificados e eliminados. Testes de contato cutâneo, testes intradérmicos ou outros procedimentos adequados devem ser empregados para determinar os alérgenos. Em pacientes com dermatite disseminada, o tratamento oral com hidrocortisona pode ser aconselhável.

Não há informações a respeito de absorção sistêmica de oxitetraciclina após aplicação dérmica.

Após aplicação tópica de esteroide, uma absorção variável tem sido relatada, especialmente quando aplicada em grandes superfícies, sob curativo oclusivo ou por longos períodos.

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.