GuaifenesinaBula do Princípio Ativo

Guaifenesina - Para que serve?

A Guaifenesina xarope é um expectorante destinado ao tratamento da tosse em gripes e resfriados.

Guaifenesina: Contraindicação de uso

A Guaifenesina xarope é contraindicado para uso por pacientes alérgicos à Guaifenesina ou aos demais componentes do medicamento.

A Guaifenesina é considerada insegura para pacientes com porfiria , pois apresentou-se porfirogênica em animais.

Este medicamento é contraindicado para menores de 2 anos de idade.

Guaifenesina: Posologia e como usar

15mL (200mg) a cada 4 horas.

7,5mL (100mg) a cada 4 horas.

5mL (66,7mg) a cada 4 horas.

O limite máximo diário de administração do medicamento para adultos e crianças maiores 12 anos é de 2400mg/dia, para crianças de 6 a 12 anos é de 1200mg/dia e para crianças de 2 a 6 anos é de 600mg/dia.

15 ml (100 mg) a cada 4 horas.

7,5 ml (50 mg) a cada 4 horas.

O limite máximo diário de administração do medicamento para crianças de 6 a 12 anos é de 1200 mg/dia e para crianças de 2 a 6 anos é de 600 mg/dia.

Guaifenesina - Reações Adversas

Urolitíase (cálculos nas vias urinárias).

Em casos de eventos adversos, notifique ao sistema de Notificação em Vigilância Sanitária Notivisa, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Guaifenesina: Interações medicamentosas

Até o momento não foram descritas interações da Guaifenesina com outros medicamentos.

O uso de Guaifenesina pode falsamente elevar o teste do ácido vanilmandélico (VMA) para catecolaminas.

Na necessidade de realização do teste, deve-se orientar o usuário de Guaifenesina a descontinuar o uso da mesma 48 horas antes da coleta de urina para o teste.

Guaifenesina: Precauções

Em casos de tosse persistente ou crônica causada por asma , fumo, bronquite crônica ou enfisema ou em casos de tosse acompanhada de muito muco, o acompanhamento médico é necessário.

Se após 7 dias de tratamento, a tosse ainda persistir ou vier acompanhada de febre , erupções cutâneas, dor de cabeça contínua ou dor de garganta , deve ser feita uma avaliação médica.

Categoria de risco na gravidez: C. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Atenção: Este medicamento contém açúcar (sacarose), portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes .

Guaifenesina: Ação da substância no organismo

Resultados de Eficácia

Em revisão realizada pelo FDA, a Guaifenesina revelou-se como um expectorante efetivo. Foram avaliados mais de 500 pacientes em estudos com a utilização da Guaifenesina na dose de 200mg 4 vezes ao dia, comparados ao placebo. Houve melhora significativa com maior facilidade à expectoração, frequência de tosse e melhora da avaliação global.

Além disso, o autor também demonstrou que a Guaifenesina produz melhora significativa na facilidade de expectoração das secreções de vias aéreas, diminuição da viscosidade da secreção e melhora no clearance da secreção quando comparados ao placebo.

Referências Bibliográficas:

Thomas J. Guaiphenesin - an old drug now found to be effective. Aust J Pharm 1990; 71:101-3.
Martindale Guaifenesin. Disponível em: <www.portaldapesquisa.cm.br>. Acesso em 05/2009.
Drugdex Evaluations Guaifenesin. Disponível em: <www.portaldapesquisa.cm.br>. Acesso em 05/2009.

Características Farmacológicas

A Guaifenesina apresenta a seguinte fórmula química: C 10 H 14 O 4 , e o nome químico de 3-(2-metoxifenoxi) propano-1,2-diol. A meia-vida biológica da Guaifenesina é de 1 hora e tem boa absorção oral. A Guaifenesina é metabolizada no sangue e 60% dela é hidrolisada dentro de 7 horas. Apresenta como metabólito o ácido beta-2-metoxifenoxilático. O uso excessivo da Guaifenesina, com produção aumentada do metabólito, pode resultar em urolitíase. A excreção da Guaifenesina é renal, sendo que não foi detectada a droga sem metabolização na urina após estudo com a administração oral de 400mg.

A Guaifenesina é um expectorante que aumenta a eliminação da secreção brônquica pela redução da adesividade e tensão superficial. As secreções com menor viscosidade facilitam a ação ciliar da mucosa do trato respiratório, transformando a tosse seca e improdutiva em uma tosse mais produtiva e com menor frequência. Além disso, a redução da viscosidade melhora a eficácia do clearance mucociliar na remoção de secreções acumuladas.

A Guaifenesina parece atuar como irritante dos receptores vagais muscarínicos do estômago, recrutando reflexos eferentes do parassimpático que levam à exocitose glandular de muco com menor viscosidade.

Fonte do conteúdo

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento Transpulmin Xarope Adulto/Infantil.

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.