Gliconato de CálcioBula do Princípio Ativo

Gliconato de Cálcio - Para que serve?

Gliconato de Cálcio 10% é indicado no tratamento dos estados agudos de hipocalcemia (como tetania neonatal); na tetania resultante de insuficiência de paratormônio ou de vitamina D , na alcalose e na prevenção de hipocalcemia durante ou após transfusões.

Este medicamento também é indicado na preparação de soluções para diálise peritoneal ou hemodiálise como restaurador de eletrólitos e no tratamento da hiperpotassemia e no tratamento coadjuvante da hipermagnesia.

Gliconato de Cálcio: Contraindicação de uso

Este medicamento é contraindicado a pacientes sob medicação digitálica, portadores de cálculo renal e a indivíduos com hipercalcemia.

Gliconato de Cálcio: Posologia e como usar

Após a abertura da ampola, descartar imediatamente o volume não utilizado.

Não trocar ampolas com medicamentos diferentes e nem misturá-los. A troca pode ser fatal.

Segundo a USP (United States Pharmacopeia), a injeção deve estar límpida no momento do uso.

Gliconato de Cálcio 10% é administrado por infusão intravenosa lenta.

Como hipocalcêmico: 200 a 500 mg (0,98 a 2,4 mEq Ca +2 respectivamente) como dose única.

Gliconato de Cálcio 10% também pode ser utilizado por pacientes com mais de 65 anos de idade, desde que sejam observadas as precauções comuns ao mesmo.

Gliconato de Cálcio - Reações Adversas

Gliconato de Cálcio 10% pode causar hipercalcemias, incluindo os seguintes sintomas: anorexia, náusea, vômito, constipação, dor abdominal, fraqueza muscular, distúrbios mentais, nefrocalcinose, cálculo renal e, em casos severos, arritmias cardíacas e coma. Entretanto, o tratamento dessas reações adversas, como a hipercalcemia severa, pode ser realizado com a administração de cloreto de sódio por infusão intravenosa, para expandir o fluido extracelular. Pode-se administrar, junto ou logo após, furosemida ou outro diurético para aumentar a excreção do Gliconato de Cálcio.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – Notivisa, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Gliconato de Cálcio: Interações medicamentosas

Evitar a administração deste medicamento com outros compostos de Gliconato de Cálcio.

Não combinar com outros fármacos, pois o Gliconato de Cálcio é incompatível com vários desses fármacos.

Solução de Gliconato de Cálcio 10% apresenta incompatibilidade com anfotericina B , cefalotina sódica , novobiocina sódica, cefamandol, cloridrato de dobutamina e tetraciclina .

Com glicosídeos cardiotônicos: sinergismo; com tetraciclinas, inativação.

Gliconato de Cálcio: Precauções

Há relatos de que o uso deste medicamento envolve risco de uma alteração neurológica do paciente. A via endovenosa é restritiva, pois por via intramuscular pode causar necrose severa.

A administração intravenosa deve ser lenta para evitar transvasamento da veia e surgimento de sintomas como hiperemia de face ou vasodilatação periférica.

Evitar o extravasamento da solução durante a injeção intravenosa, devido ao risco de dor, erupção cutânea, rubor, descamação ou necrose de pele. No caso de extravasamento, deve-se interromper imediatamente a infusão do medicamento instalado. Aspirar pela agulha o medicamento extravasado, quando possível. Medidas de suporte – como a realização de compressa quente, utilização de medicamentos e monitorização do paciente – devem ser adotadas.

Sais de Gliconato de Cálcio devem ser administrados cautelosamente a pacientes com insuficiência renal ou cardíaca ou com sarcoidose ; eles aumentam o efeito cardíaco dos digitálicos e podem causar intoxicações.

Erro de diluição deste medicamento, com infusão de soluções excessivamente concentradas, pode acarretar: aumento da osmolaridade do plasma, sede, agitação, irritabilidade, letargia, tremores, podendo levar a convulsões, além de processo inflamatório da veia utilizada.

Informar ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término, pois não há segurança quanto ao uso do produto durante essa fase e na lactação. Gliconato de Cálcio 10% só deve ser administrado a mulheres grávidas caso seja realmente necessário.

Informar também se estiver amamentando. Não é conhecido se solução de Gliconato de Cálcio 10% é excretada para o leite materno.

Categoria C: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Gliconato de Cálcio: Ação da substância no organismo

Resultados de Eficácia

Como objeto de estudo, a eficiência terapêutica do produto se faz consagrada e registrada no meio científico pelo uso e aplicação na prática da área farmacêutica, estando suas características inscritas e comprovadas pelo compêndio oficial de renome United States Pharmacopeia.

Características Farmacológicas

O Gliconato de Cálcio é um elemento fundamental no organismo. Tem participação indispensável na formação dos ossos, na regulação da permeabilidade da membrana celular aos íons sódio e potássio e, consequentemente, na excitabilidade da membrana celular.

Desempenha papel importante nos processos de transmissão nervosa, contração muscular, coagulação sanguínea (Fator IV), reações antígeno-anticorpo e de fixação do complemento, fagocitose, secreção e ação de enzimas e hormônios (amilase, catecolaminas), manutenção da contratilidade, ritmo e tonicidade do miocárdio. Ainda tem grande importância nos períodos de gestação, lactação e crescimento, juntamente com a vitamina D e fósforo.

Fonte do conteúdo

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento Gliconato de Cálcio Hypofarma.

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.