FusafunginaBula do Princípio Ativo

Fusafungina - Para que serve?

Fusafungina é indicado no tratamento de certas afecções das vias aéreas superiores, tais como: rinites, rinofaringites, sinusites, amigdalites, faringites, laringites e complicações respiratórias da gripe .

Locabiotal é indicado para adultos e adolescentes a partir de 12 anos.

Fusafungina: Contraindicação de uso

Este medicamento é contraindicado para uso em crianças menores de 12 anos.

Fusafungina: Posologia e como usar

Fusafungina contém dois inaladores, um inalador bucal branco, que deve ser usado nos casos de amigdalites, laringites, complicações respiratórias da gripe e um inalador nasal amarelo que deve ser usado nos casos de sinusites, rinites e rinofaringites.

A posologia é de 4 aplicações na boca e / ou 2 aplicações em cada narina, 4 vezes ao dia.
A duração do tratamento deverá ser de no máximo 7 dias. Após esse tempo, caberá ao médico decidir ou não, a sua continuação.

Antes da primeira utilização do frasco, efetuar 5 pressões sobre o aplicador principal para ativar a bomba dosificadora. Este procedimento somente deve ser realizado antes da primeira utilização do frasco, não devendo ser repetido para as outras aplicações.

O frasco deve estar entre o polegar e o indicador e o aplicador, em posição superior.

Adaptar o aplicador oral  no nebulizador , colocá-lo na boca firmando-o com os lábios em volta do aplicador oral, em seguida apertar o tubo firmamente. Repetir a aplicação 4 vezes.

Para a administração nasal, assoar o narize colocar o aplicador nasal na narina, pressionar com firmeza o adaptador e inalar com a boca fechada. Repetir o mesmo procedimento para a outra narina. Aplicar 2 vezes em cada narina.

Fusafungina - Reações Adversas

As reações alérgicas são muito raras, mas podem ocorrer, particularmente em pacientes com tendências alérgicas. Reações alérgicas graves também são observadas em crianças. Os efeitos indesejáveis mais comumente reportados são reações locais no local da aplicação.

Os seguintes efeitos indesejáveis foram observados durante o tratamento com fusafungine e classificados com a seguinte frequência:

Sistema

Adverse reaction

Desordens do sistema imune

Choque anafilático

Desordens do sistema nervoso

Disgeusia

Desordens oculares

Congestão conjuntival

Desordens respiratórias,
torácicas e do mediastino

Espirro

Secura nasal

Garganta seca

Irritação na garganta

Tosse

Asma

Broncoespasmo

Dispineia

Edema de laringe

Laringoespasmo

Desordens gastrointestinais

Náusea

Vômitos *

Desordens dos tecidos cutâneo
e subcutâneo

Rash

Prurido

Urticária

Edema de Quincke

* Experiência pós-comercialização.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Fusafungina: Interações medicamentosas

Nenhum estudo de interação foi realizado.

Fusafungina: Precauções

Fusafungina não deve ser utilizado por pacientes que já apresentaram quadro de alergia ao produto.

Em caso de reação alérgica, Fusafungina deve ser interrompido e não deve ser readministrado. Devido ao risco de choque anafilático, no caso de sinais respiratórios, laríngeos ou cutâneos (prurido, eritema generalizado), uma injeção intramuscular de adrenalina ( epinefrina ) pode ser urgentemente necessária. A dose habitual de adrenalina é 0,01mg/kg por via intramuscular. A dose pode ser repetida após 15 a 20 minutos, se necessário.

O uso prolongado pode promover uma superinfecção.

Caso os sinais e sintomas não melhorarem em uma semana, uma terapia alternativa deve ser considerada. Este medicamento contém uma pequena quantidade de etanol (álcool), inferior a 100mg por dose.

Fusafungina possui propilenoglicol, que pode causar irritação na pele.

Fusafungina tem pouca ou nenhuma influência sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas.

Não existem dados clínicos disponíveis em grávidas expostas. Em estudos animais, nenhum efeito prejudicial direto ou indireto foi observado com o uso de Fusafungina em relação à gravidez, desenvolvimento embrionário, fetal ou desenvolvimento pós-natal. Precauções devem ser tomadas quando Fusafungina for prescrito para mulheres grávidas.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião- dentista.

A excreção de Fusafungina no leite materno é desconhecida. A excreção de Fusafungina no leite em animais não foi estudada. Portanto, a decisão de continuar/descontinuar a amentação ou continuar/descontinuar a terapia deve ser tomada considerando os benefícios da amentação à criança e os benefícios da terapia à mãe.

Estudos em animais não mostraram nenhum efeito na fertilidade de ratos macho e fêmea.

Fusafungina: Ação da substância no organismo

Resultados de eficácia

Os benefícios clínicos da Fusafungina no tratamento das síndromes infecciosas e inflamatórias das vias respiratórias foram demonstrados através de vários estudos clínicos, desde o lançamento do produto no mercado.

A eficácia, segurança e tolerabilidade da Fusafungina foram comprovadas através de três estudos clínicos randomizados, duplo-cegos e placebo controlados envolvendo pacientes com rinofaringite aguda. Os estudos evidenciaram que a fusafugina melhora significativamente os sintomas nasais comparado com o placebo e que o tratamento é mais efetivo quando iniciado logo após o surgimento dos primeiros sintomas. A consistência dos resultados foi ainda confirmada através de uma meta-análise envolvendo os três estudos clínicos anteriomente mencionados.

Características farmacológicas

Grupo farmacodinâmico: medicamentos para garganta, antibióticos .

Código ATC: R02AB03.

Antibiótico local com efeitos anti-inflamatórios .

Efeitos farmacodinâmicos: Fusafungina é um antibiótico local com atividade antibacteriana in-vitro. Fusafungina também possui propriedades anti-inflamatórias. Fusafungina não induz qualquer resistência bacteriana.

A atividade antibacteriana in-vitro da Fusafungina indica atividade potencial in-vivo frente os seguintes organismos: grupo A Streptococci , Pneumococci , Staphylococci , algumas cepas de Neisseria, alguns organismos anaeróbicos, Candida e Mycoplasma pneumoniae .

A deposição de Fusafungina é principalmente orofaríngea e nasal. Uma quantidade muito pequena e transitória de Fusafungina pode ser detectada no plasma (limite de quantificação 1 ng/mL) sem nenhuma consequência para a segurança do medicamento.

Os dados pré-clínicos não revelam riscos especiais para o ser humano, segundo estudos convencionais de toxicidade, genotoxicidade e toxicidade reprodutiva. Estudos de administração oral repetida em ratos mostrou nenhum efeito sobre os órgãos reprodutivos na sequência da avaliação macroscópica e histológica.

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.