CrizanlizumabeBula do Princípio Ativo

Crizanlizumabe - Para que serve?

Crizanlizumabe é indicado para a prevenção de crises vaso-oclusivas (CVOs) em pacientes com doença falciforme de 16 anos de idade ou mais.

Crizanlizumabe: Contraindicação de uso

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Crizanlizumabe: Ação da substância no organismo

O crizanlizumabe é um anticorpo monoclonal humanizado seletivo de IgG2 kappa que se liga à P-selectina com alta afinidade e bloqueia as interações com seus ligantes. O crizanlizumabe inibe as interações multicelulares adesivas mediadas pela P-selectina, que são um fator essencial na patogênese das CVOs.

A crise vaso-oclusiva (CVO) é uma complicação aguda, recorrente e imprevisível da Doença Falciforme que induz isquemia tecidual e dor severa. As CVOs são uma das principais causas de morbidade e lesões aos órgãos e constituem a causa mais frequente de atendimentos de emergência e hospitalizações. As CVOs associam-se significativamente à mortalidade precoce e estão entre as causas mais comuns de óbito em pacientes com DF. As CVOs costumam ser controladas sintomaticamente com analgésicos e outras terapias de suporte.

A Doença Falciforme afeta predominantemente indivíduos cujos antepassados são originários da África Subsaariana, Índia, Arábia Saudita ou países do Mediterrâneo. Devido aos movimentos populacionais, a distribuição de DF se espalhou muito além de suas origens. A prevalência da doença é alta em grandes áreas na África subsaariana, na bacia do Mediterrâneo, no Oriente Médio e na Índia, devido à proteção que o traço falciforme (isto é, heterozigosidade para a mutação falciforme no gene da ß-globina) oferece contra a malária severa. No Brasil, há um grande número de afrodescendentes e, portanto, a doença falciforme é um grupo de distúrbios relevante.

Fonte do conteúdo

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.