Cloridrato de MetipranololBula do Princípio Ativo

Cloridrato de Metipranolol - Para que serve?

Pressão intraocular elevada, glaucoma crónico de ângulo aberto, glaucoma afáquico e na redução da pressão intraocular, após a extracção de cataratas.

Esta terapêutica está indicada para certos tipos especiais de glaucoma tais como: o glaucoma capsular, glaucoma pigmentário, juvenil e glaucoma hemorrágico.

Cloridrato de Metipranolol: Contraindicação de uso

Hipersensibilidade aos componentes do produto. Asma brônquica, doenças pulmonares obstrutivas (constrição do sistema respiratório) e hiper-reactividade brônquica (aumento da reactividade do sistema respiratório), insuficiência cardiaca, bradicárdia, distúrbios de condução cardiaca (bloqueio atrioventricular), bem como distrofia da córnea.

Cloridrato de Metipranolol: Posologia e como usar

Instilar 1 gota de Beta-Ophtiole no saco conjuntival, 2 vezes ao dia, ou segundo prescrição médica.

A duração do tratamento depende da situação clinica e da sua evolução.

Se for omitida a administração de uma ou mais doses, o tratamento deve continuar, dentro da posologia prescrita. Não é necessária qualquer precaução especial, para a suspensão do medicamento.

Cloridrato de Metipranolol: Interações medicamentosas

O tratamento concomitante do metipranolol com produtos contendo adrenalina, pode causar midríase.

A aplicação de colírios contendo adrenalina ou pilocarpina, intensificam o efeito hipotensivo ocular do metipranolol.

A aplicação sistémica simultânea de beta-bloqueadores, podem originar potenciais efeitos aditivos de beta-bloqueamento, quer ao nível sistémico quer ao nível da pressão intraocular.

Pode ocorrer um incremento da hipotensão e/ou bradicárdia, se o metipranolol for administrado conjuntamente com antagonistas do cálcio, substâncias depletoras de catecolaminas, ou com beta bloqueadores.

Cloridrato de Metipranolol: Precauções

Os portadores de lentes de contacto, devem removê-las antes da administração do colírio e deverão esperar pelo menos 15 min., antes de as colocarem novamente.

Como em qualquer tratamento do glaucoma, recomenda-se o controlo regular da P.I.O. e da córnea a cada 4-6 semanas.

Nota: A interrupção súbita dos beta-bloqueadores podem originar fenómenos de feed-back.

Não existem dados sobre o uso do metipranolol nestas idades. Crianças: Não existem dados sobre o metipranolol.

A dosagem com o metipranolol deverá ser administrada de uma forma gradual, em doentes com angina de peito e hipertensão, de maneira a que não surjam complicações.

Manter fora do alcance das crianças.

Até ao momento, não existem resultados sobre os riscos que envolvem o tratamento com o colírio Beta-Ophtiole 0,3%, em crianças ou mulheres grávidas.

Poder-se-á esperar que o metipranolol atravesse a placenta e apareça no leite humano.

Deste modo, não se aconselha a utilização do produto nestes casos.

Não foram observados efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas.

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.