Cloreto de Potássio + FurosemidaBula do Princípio Ativo

Cloreto de Potássio + Furosemida - Para que serve?

Este medicamento é destinado ao tratamento de hipertensão arterial e edemas.

Cloreto de Potássio + Furosemida: Contraindicação de uso

Este medicamento é contraindicado para uso por lactantes.

Cloreto de Potássio + Furosemida: Posologia e como usar

Tomar um a dois comprimidos ao dia, via oral, preferencialmente antes da primeira refeição do dia. Esta posologia poderá ser modificada de acordo com o julgamento clínico.

A duração do tratamento com Cloreto de Potássio + Furosemida será determinada por prescrição médica.

Cloreto de Potássio + Furosemida - Reações Adversas

Em caso de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em http://www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal

Cloreto de Potássio + Furosemida: Superdose

O quadro clínico da superdose aguda e crônica com furosemida depende fundamentalmente da extensão e consequências da perda de eletrólitos e fluidos como, por exemplo, hipovolemia, desidratação, hemoconcentração, arritmias cardíacas (incluindo bloqueio A-V e fibrilação ventricular). Os sintomas destas alterações incluem hipotensão severa (progredindo para choque), insuficiência renal aguda, trombose, estado de delírio, paralisia flácida, apatia e confusão.

Não se conhece antídoto específico para a furosemida. Caso a ingestão tenha acabado de ocorrer, deve-se tentar limitar a posterior absorção sistêmica do princípio ativo através de medidas como lavagem gástrica ou outras com o objetivo de reduzir a absorção (por exemplo: carvão ativado ).

Alterações clinicamente relevantes do balanço eletrolítico e de fluidos devem ser corrigidas conjuntamente com a prevenção e tratamento de complicações sérias resultantes de distúrbios e de outros efeitos no organismo, podendo necessitar de monitorização médica intensiva geral e específica e medidas terapêuticas.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Cloreto de Potássio + Furosemida: Interações medicamentosas

Cloreto de Potássio + Furosemida: Precauções

O fluxo urinário deve ser assegurado. Em pacientes com obstrução parcial do fluxo urinário (por exemplo: em pacientes com alteração de esvaziamento da bexiga, hiperplasia protástica ou estreitamento da uretra), a produção aumentada de urina pode provocar ou agravar a doença. Deste modo, estes pacientes necessitam de monitorização cuidadosa, especialmente durante a fase inicial do tratamento.

O tratamento com Cloreto de Potássio + Furosemida necessita de supervisão médica regular.

Durante o tratamento com Cloreto de Potássio + Furosemida é geralmente recomendada a monitorização regular dos níveis de sódio, potássio e creatinina séricos; é necessária monitorização particularmente cuidadosa em casos dos pacientes com alto risco de desenvolvimento de alterações eletrolíticas ou em caso de perda adicional significativa de fluídos (por exemplo, devido a vômitos, diarreia ou suor intensos).

Hipovolemia ou desidratação, bem como qualquer alteração eletrolítica ou ácido-base significativas devem ser corrigidas. Isto pode requerer a descontinuação temporária do uso do produto.

A furosemida atravessa a barreira placentária. Portanto, não deve ser administrada durante a gravidez a menos que estritamente indicada e por curtos períodos de tempo. O tratamento durante a gravidez requer monitorização do crescimento fetal.

A furosemida passa para o leite e pode inibir a lactação. As mulheres não devem amamentar se estiverem sendo tratadas com furosemida.

Categoria de risco na gravidez: C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

A eliminação de furosemida é diminuída devido à redução na função renal.

A ação diurética da furosemida pode levar ou contribuir para hipovolemia e desidratação, especialmente em pacientes idosos. A depleção grave de fluidos pode levar à hemoconcentração com tendência ao desenvolvimento de tromboses.

Alguns efeitos adversos(como queda acentuada indesejável de pressão sanguínea) podem prejudicar a capacidade do paciente em se concentrar e reagir e, portanto, constitui um risco em situações em que suas habilidades são especialmente importantes, como dirigir ou operar máquinas.

Pacientes hipersensíveis (alérgicos) a antibióticos do tipo sulfonamidas ou sulfoniluréias podem apresentar sensibilidade cruzada com o medicamento.

Este medicamento pode causar doping .

Cloreto de Potássio + Furosemida: Ação da substância no organismo

Resultados de Eficácia

Em um ensaio analítico, descritivo e retrospectivo, Kaufman et al. avaliaram a resposta clínica com o uso da associação furosemida e cloreto de potássio, em pacientes apresentando insuficiência cardíaca congestiva (ICC) não-aguda.

Prontuários médicos de 60 pacientes foram analisados e tiveram seus dados processados. Houve um decréscimo clinicamente significativo na intensidade dos sinais e sintomas de ICC, em relação à fase pré-tratamento. Níveis de sódio e potássio séricos decresceram, mantendo-se porém dentro dos parâmetros referenciais. Eventos adversos mais frequentemente relatados foram dor de cabeça (8 pacientes), vertigem(6 pacientes) e hipotensão ortostática (4 pacientes).

Os autores concluíramque a associação furosemida e cloreto de potássio foi eficaz e bem tolerada, no tratamento de sinais e sintomas de ICC, com níveis séricos de sódio e potássio mantendo-se dentro dos níveis referenciais.

Referências Bibliográficas:

1. Kaufman, R.; Goldberg, S. W.; Bendavit, G. G.; Campos, C. D.; Carvalho, M. T.; Oliveira, L.; Nunes, C. P.; Geller, M. Non-acute congestive heart failure with and without primary sodium retention: evaluation of laboratory and clinical parametersfollowing treatment with furosemide and potassiumchloride. RBM.Revista Brasileira de Medicina (Rio de Janeiro), v. 64, p. 186-191, 2007.

Características Farmacológicas

Cloreto de Potássio + Furosemida associa em sua fórmula a furosemida e o cloreto de potássio.

A furosemida é um diurético e anti-hipertensivo da classe dos inibidores do simportador Na+-K+-2Cl- (diuréticos de alça), que se caracteriza por apresentar uma alta eficácia terapêutica que se manifesta rapidamente após a sua administração (aproximadamente 1 hora) e cuja duração é relativamente curta (3 a 6 horas).

Em doses terapêuticas, Cloreto de Potássio + Furosemida age em nível de segmento espesso do ramo ascendente da alça de Henle, onde, ao inibir a proteína transmembrana simportador Na+-K+-2Cl-, irá provocar uma menor recaptação de sódio, potássio, e cloro, levando a um efeito diurético com aumento da concentração urinária destes três íons.

O cloreto de potássio reposto pelo Cloreto de Potássio + Furosemida suplementa o potássio eventualmente depletado pela ação da furosemida, elevando o seu nível de segurança medicamentosa. São dados farmacocinéticos da furosemida: concentração terapêutica 2,3 a 25,6 mcg/mL, Cmax 552 ng/mL (com 20 mg), tmax 87 min, biodisponibilidade 47% a 70%, taxa de excreção renal 60% a 90%, e t1/2 30 a 120 min.

São dados farmacocinéticos do cloreto de potássio: concentração terapêutica 3,5 a 5,0 mEq/L, bem absorvido, e taxa de excreção renal 85% a 90%.

Cloreto de Potássio + Furosemida: Interacao com alimentos

Pode ocorrer alteração da absorção de furosemida quando administrada com alimentos, portanto, recomenda-se que os comprimidos sejam tomados com o estômago vazio.

Fonte do conteúdo

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.