Centella asiáticaBula do Princípio Ativo

Centella asiática - Para que serve?

Insuficiência venosa dos membros inferiores.

Centella asiática: Contraindicação de uso

Centella asiática: Posologia e como usar

Ingerir 2 (duas) cápsulas ao dia.

As cápsulas devem ser ingeridas inteiras e com uma quantidade suficiente de água para que possam ser deglutidas.

Centella asiática - Reações Adversas

Ainda não foram relatadas a intensidade e a frequência das reações adversas.

Centella asiática: Superdose

A ingestão de altas doses pode provocar cefaléia, vertigem, hipotensão arterial e estados narcóticos leves a moderados. Pode ainda interferir nas terapias hipoglicêmica e hipocolesterolêmica.

Em caso de superdosagem, recomenda-se suspender o uso e procurar orientação médica.

Centella asiática: Interações medicamentosas

A interação com algumas drogas anti-inflamatórias, como a dexametasona e fenilbutazona apresentaram ação antagonista ao asiaticosídeo na cicatrização de feridas.

Centella asiática: Precauções

Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.

De acordo com a categoria de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas, este fitoterápico apresenta categoria de risco C. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Uso adulto. Não existem recomendações específicas para o uso de Centella asiática em pacientes idosos e outros grupos de risco.

Centella asiática: Ação da substância no organismo

Características Farmacológicas

Centella asiática é constituída pelo extrato seco de centella ( Centella asiatica ), padronizado em asiaticosídeos. Estes princípios ativos melhoram o tônus e a elasticidade da parede venosa, normalizando a circulação venosa de retorno.

Com relação a farmacocinética, estudos em ratas observaram a biodisponibilidade e o metabolismo do asiaticosídeo utilizando marcadores radioisótopos. O asiaticosídeo é hidrolisado pela microflora do intestino grosso em ácido asiático. Em torno de 90% do ácido asiático é excretado nas fezes (36% na forma de glucoronato pela bílis), 2,1% na urina, 1,1% pela respiração e 2,6% permanecem nos tecidos ao longo de seis dias.

Fonte do conteúdo

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.