Arsenum Iodatum D6 + AssociaçãoBula do Princípio Ativo

Arsenum Iodatum D6 + Associação - Para que serve?

Arsenum Iodatum D6 + Associação é indicado como auxiliar em tosses, como por exemplo, de resfriados e com sensação de frio, nas bronquites espasmódicas e nas pleurites.

Arsenum Iodatum D6 + Associação: Contraindicação de uso

Arsenum Iodatum D6 + Associação é contra-indicado em casos de distúrbio da tiróide.

Arsenum Iodatum D6 + Associação é contra-indicado nos casos de doenças hepáticas e alcoolismo .

Este medicamento é contra-indicado às pessoas com hipersensibilidade a quaisquer componentes da fórmula.

Arsenum Iodatum D6 + Associação: Posologia e como usar

Via oral.

Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

A solução de Arsenum Iodatum D6 + Associação gotas é límpida, incolor, com sabor e odor de álcool. Este medicamento é de uso oral.

Tomar Arsenum Iodatum D6 + Associação solução oral com um pouco de água. Mantenha o frasco sempre fechado após o uso.

Para o uso correto do medicamento, siga corretamente a orientação abaixo, ou a prescrição do seu médico.

Posologia do Arsenum Iodatum D6 + Associação

Tomar de 5 a 10 gotas, de 1 a 3 vezes ao dia. Nos ataques de tosse , de 5 a 10 gotas a cada meia ou uma hora, por no máximo 12 vezes ao dia, ou de acordo com a prescrição do seu médico.

Segue a tabela abaixo:

3 gotas a cada meia ou uma hora, no máximo, até 10 vezes por dia

4 gotas a cada meia ou uma hora, no máximo, até 10 vezes por dia

Dose de adulto

Caso os sintomas persistam por mais de 2 dias ou se agravem o médico deve informar ao paciente para entrar em contato.

No caso do tratamento ser longo, acompanhar a evolução do paciente durante todo o período do tratamento.

As orientações e recomendações previstas na bula estão relacionadas à via de administração indicada. O uso por outras vias pode envolver risco e devem estar sob a responsabilidade do prescritor.

Arsenum Iodatum D6 + Associação: Precauções

Este medicamento contém álcool.

Este medicamento não deve ser usado sem acompanhamento médico se você tiver algum problema na tireóide.

Se persistirem sintomas ou surgirem outros, como respiração curta, tosse com catarro ou sangue, ou tem febre que dure mais que 3 dias e exceda a 39°C, você deve entrar em contato com seu médico.

Este medicamento contém álcool. Em virtude do teor alcoólico, Arsenum Iodatum D6 + Associação deve ser administrado nos casos de doenças hepáticas e alcoolismo somente com acompanhamento médico.

Este medicamento não deve ser administrado em crianças menores de 1 ano de idade.

Este medicamento é contra-indicado às pessoas com alergia aos componentes do produto.

Informe ao prescritor o aparecimento de sintomas novos, agravação de sintomas atuais ou retorno de sintomas antigos, pois pode significar uma reação ao medicamento, que pode requerer uma nova orientação.

Informe ao prescritor o aparecimento de reações indesejáveis.

Arsenum Iodatum D6 + Associação está na categoria B de risco na gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.

Este medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se ocorrer gravidez ou iniciar amamentação durante o uso deste medicamento.

Arsenum Iodatum D6 + Associação: Ação da substância no organismo

O medicamento Arsenum Iodatum D6 + Associação é preparado segundo a farmacotécnica homeopática, cujos métodos de diluição e de dinamização estão descritos na Farmacopéia Homeopática Alemã. Sua aplicação atende aos princípios da Homotoxicologia. Esta terapêutica considera as enfermidades como a expressão de uma resposta defensiva do organismo contra as toxinas produzidas pelo organismo, ou ingeridas, ou inaladas, ou o resultado de danos tóxicos que o organismo tenta compensar, com a finalidade de restabelecer dentro do possível o equilíbrio biológico.

Este novo conceito de tratamento nasceu na terapêutica homeopática a qual está embasada no princípio da similitude, na lei de cura e na patogenia das substâncias medicamentosas descritas nas Matérias Médicas Homeopáticas, bem como, nos conceitos de imunologia. Considerando esses conceitos, o medicamento antihomotóxico, Arsenum Iodatum D6 + Associação auxilia o tratamento nas complicações das vias respiratórias durante ou após, resfriados e gripes.

Características Farmacológicas

O medicamento Arsenum Iodatum D6 + Associação é um medicamento preparado segundo a farmacotécnica homeopática, cujos métodos de diluição e de dinamização estão descritos na Farmacopéia Homeopática Alemã. Sua aplicação atende aos princípios da Homotoxicologia. Esta terapêutica considera as enfermidades como a expressão de uma resposta defensiva do organismo contra as homotoxinas endógenas e as exógenas, ou o resultado de danos tóxicos que o organismo tenta compensar, com a finalidade de restabelecer dentro do possível a homeostase. A Homotoxicologia está baseada nos princípios da Homeopatia aplicados ao conhecimento da cibernética e da imunologia e integrados ao conceito médico da patologia humoral de Hipócrates, da patologia solidária de Giorgio Baglivi, (os portadores de vida que são, ou como causas, e não uma mescla confusa de humores: sangue, fleuma, bílis amarela e negra), os conceitos da patologia celular de Rudolf Virchow (1858) e os da patologia molecular ligada aos nomes de H. Schade e P. Grawitz (1946).

Este complexo foi elaborado de acordo com o Principio do Efeito Inverso descrito por Arndt-Schultz, também denominado Lei Biológica Básica, que estabelece que “estímulos fracos provocam a atividade vital; estímulos médios aumentam a atividade vital; estímulos fortes detêm a atividade vital e estímulos muito fortes destroem a atividade vital”, e o Princípio de Bürgi que estabelece que “Duas substâncias que provocam a mesma alteração funcional, respectivamente e que eliminam o mesmo sintoma da doença, somam-se em suas atuações quando possuem os mesmos pontos de atuação e se potencializam quanto estes são distintos”. Portanto as substâncias que compõem este complexo foram selecionadas tendo por base a patogênesia descrita nas Matérias Médicas e sua indicação está embasada nas atividades dos componentes homeopáticos individuais, descritos em matérias médicas homeopáticas.

Atua na tosse cortante, ligeira e com as narinas secas; Pleurites exsudativas; Bronquite crônica; Tuberculose pulmonar ; Pneumonia ; Bronco-pneumonia após uma gripe ; Tosse seca , sem expectoração; Afonia.

Indicado na secura de vias aéreas superiores. Atua na tosse curta, seca, com prurido e espasmódica, que piora durante a noite. O paciente sente a respiração oprimida, rápida e desigua; Respiração tipo Cheyne-Stokes, rouquidão e perda da voz; Tem rouquidão indolor; Tem tosse com dor no quadril esquerdo; Tosse canina com dor no estômago antes do ataque, e expectoração com sangue; Tem pontadas no peito ao tossir, sente a laringe muito dolorosa quando tosse e com a sensação de um corpo estranho preso na laringe; Voz elevada, tranquila; Geme em cada respiração.

Atua na laringe e catarros bronquiais com expectoração difícil; Pleurisia com efusão.

Atua nos ataques da angina pectoris , quando esta é estimulada por tosse espasmódica violenta; Respiração curta e difícil;Constrição espasmódica no peito; Dispnéia.

Atua na rouquidão com dor no peito , afonia; Laringe dolorida; Tosse dolorida com dor no peito; A expectoração é escassa e o muco é engolido; Tosse com dor no quadril, especialmente o esquerdo, piorando a noite; melhora bebendo água fria, piora no calor da cama; O paciente tem dor na traquéia que se move rapidamente para baixo; Não consegue expelir o muco que está preso sob o esterno e tem dor no peito, com palpitação; Piora deitado e à noite; A voz ecoa aos ouvidos.

Entramos em contato com você

Ganhe tempo com mais praticidade na gerenciamento da agenda, controle financeiro e prontuários eletônicos.